As ondas de rádio chegam à Rua do Alecrim com a Red Bull Radio

Red Bull Radio Pop-Up Studio

 

Um estúdio de rádio está a chegar à Rua do Alecrim. De 21 a 28 de Março chega a concretização da primeira edição do Red Bull Radio Pop-Up Studio + Bar, com a assinatura de Ginga Beat, programa emitido todas as quintas-feiras na Vodafone FM e na RedBullRadio.com. Esta rádio será uma montra viva da Lusofonia com seis horas diárias em directo, a emissão será preenchida com inúmeros convidados, encontros, debates, show cases e misturas ao vivo.

 

 

A partir do número 30D da Rua do Alecrim, a sonorização ficou a cargo da Genelec, uma equipa de locutores ( Joaquim Quadros, Maze, Rita Maia, Jorge Caiado e Rui Miguel Abreu) especializados em rádio conduz uma emissão diária de seis horas (15:00-21:00) em directo que promete transformar-se numa montra viva da cultura musical lusófona. A lista de confirmados é longa e variada, incluindo diferentes sons e tendências, de Carlão a Norberto Lobo, passando por Tó Trips, Celeste Mariposa, B-Fachada, Sam the Kid, Beatbombers (DJ Ride e Stereossauro), Slow J, Branko, DJ Satélite, Quim Albergaria (PAUS) ou Batida.

 

 

Esta emissão é uma iniciativa da Red Bull Radio, que é emitida em 102 países, e que através do programa Ginga Beat coloca Lisboa e a cultura lusófona nos holofotes globais. Um momento que é reforçado, num local secreto da estação de Metro do Cais de Sodré, com o side act The Club, uma instalação sonora original que explora a relação entre a arquitetura e a música. Fazendo uma retrospetiva dos últimos 20 anos do techno em Portugal, esta performance decorre apenas no dia 25 de Março (18:00-22:00) e tem acesso limitado (as entradas são geridas no número 30D da Rua do Alecrim).

 

 

Durante os dias do Red Bull Radio Pop-Up Studio + Bar, todos os utilizadores da app Uber vão poder ouvir esta emissão especial nas suas deslocações. Além disso, a página oficial RedBull.pt vai publicar vários conteúdos exclusivos ligados à temática da rádio e música lusófonas, um olhar com a assinatura de Vítor Belanciano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.