Opinião: “Pedro Maior” de Pedro Junot

pedro junot

 

Pedro Junot é um jovem fadista natural de Almada e uma das novas apostas da Música Unida. Deu-se a conhecer ao grande público, já que é uma presença constante nos circuitos das casas de fado, com “O Fadinho do Tuk Tuk”. Este é o single de apresentação do seu primeiro álbum, “Pedro Maior”.

 

 

“Pedro Maior” é o primeiro trabalho de um jovem promissor que se apaixonou pela “canção nacional” depois ter ouvido a diva do fado, Amália Rodrigues.

 

 

“Pedro Maior” é composto por 14 fados que prendem o público desde o primeiro minuto. A colocação de voz do fadista também é um grande factor de atracção para o público. Neste disco é realizada uma homenagem aos grandes fados, como é o caso de “Pedro Rodrigues”, que acabou por dar origem a “Pedro Maior”, tema que deu nome a este disco e tem letra de Custódio Magalhães.

 

 

Para além do fado “Pedro Maior”, fado que dá título a este disco, destaca-se, pela positiva, “O Fadinho do Tuk Tuk”. Este tema fala sobre algo que se está a tornar cada vez mais comum na cidade de Lisboa, aliás, já se tornou num postal ilustrado, como Pedro Junot canta neste fado. Uma importação que irrita os alfacinhas mas encanta os turistas que se podem deslocar por todas as ruelas da “cidade das 7 colinas”. Neste tema o fadista deleita-nos com uma voz agradável, “catita” e jovem, o que o torna numa das novas vozes do fado, um nome a não perder de vista.

 

 

Pedro Junot é um fadista com uma voz profunda mas garrida, o que confere sentimento e emoção a todas as estrofes que canta e que faz encantar o público ouve o seu primeiro disco, “Pedro Maior”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.