estudantina

 

O Coliseu dos Recreios recebeu ontem a celebração do 25º aniversário da Estudantina Universitária de Lisboa. Um espectáculo muito bem organizado, com um alinhamento bem conseguido e convidados de excelência.

 

 

Entre Outros, Rogério Charraz, Ana Sofia Varela, Ana Laíns, Simone de Oliveira, Adufe em Lisboa, Berg e o Rancho de Cantadores da Aldeia Nova de São Bento foram os convidados de uma noite em que se viajou pelo repertório da Estudantina Universitária de Lisboa mas também pelo cancioneiro tradicional português. Uma noite em que se relembraram memórias e onde se projectou o futuro. Onde se celebrou a música, a congregação e a amizade. Uma noite em que a partilha de afectos foi o mais importante.

 

 

Quatro Sóis, um interessante quarteto de cordas, abriu o espectáculo com alguns dos temas do primeiro disco da Estudantina Universitária de Lisboa, intitulado “Serenata das Fitas”. Posteriormente juntou-se ao quarteto, a fadista Ana Sofia Varela para uma bonita interpretação de “Sete Colinas”.

 

 

Rogério Charraz foi o convidado seguinte a subir ao palco do Coliseu dos Recreios e além da boa disposição habitual, presenteou o público com um canto que é só dele. É indiscutivelmente um dos mais brilhantes cantautores nacionais. Merece muitos palcos, porque o talento é imenso. Cantou “Viva a Paródia”, tema que dá nome ao segundo disco da Estudantina Universitária de Lisboa. Juntou-se depois a ele em palco, Paulo Loureiro nos teclados e Ana Laíns para um dos melhores momentos da noite, em que a amizade e a música deram as mãos.

 

 

Berg também marcou presença no Coliseu dos Recreios. O momento de “encher chouriços”, como referiram, coube a elementos da Estudantina Universitária de Lisboa, que proporcionaram um número de humor. Um vídeo vindo directamente do outro lado do Atlântico com uma versão de “Bailando”, antecedeu o intervalo.

 

 

A segunda parte do espectáculo teve a Estudantina em plano de destaque. São incrivelmente bons em termos musicais, a força do seu canto emociona, fazem-nos viajar sem sair do lugar, despertam-nos sensações e isso é música no seu estado mais puro. Recordaram a história, o seu percurso, Amália Rodrigues e o fado, falaram do significado da capa e batina, foram autênticos.

 

 

A eles foram-se juntando artistas como Simone de Oliveira (cantando a Desfolhada), Ana Laíns (Cantiga Bailada), o Rancho de Cantadores da Aldeia Nova de São Bento ou Adufe em Lisboa. Do cancioneiro académico ao cancioneiro tradicional português, das Beiras ao Alentejo, da alma ao coração. Se de Simone de Oliveira já tudo foi dito e escrito, destaque-se o poder vocal e o animal de palco que é Ana Laíns que colocou o Coliseu de pé a cantar “Ó ai Ó lari lolela”, numa demonstração de portugalidade, ou a classe do Rancho de Cantadores da Aldeia Nova de São Bento que cantam com o coração, não esquecendo o Adufe em Lisboa que nos trouxe a música das Beiras.

 

 

Destaque-se ainda o desenho de luz de todo o espectáculo, permitindo várias intensidades emocionais, relativizando ou intensificando o que e ouvia em palco.

 

 

Que venham mais 25 anos! Nota ainda que este foi um espectáculo de cariz solidário, a favor do IPO Lisboa. Todos os espectáculos que a EUL organiza têm sempre um lado solidário associado e isto é de louvar. Parabéns!

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6334 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.