Paredes de Coura: Lenda de exército português que venceu Espanha com apoio de gado ganha interpretação musical

 

 

 

Na próxima sexta-feira, dia 11 de Janeiro, pelas 22:00, a Capela do Espírito Santo, em Paredes de Coura, vai transformar-se numa espécie de máquina do tempo e voltar, por via da música, ao período em que após a restauração da independência de Portugal face a Espanha, as terras do Alto Minho foram palco de grande instabilidade. Pelas vozes do Coro de Câmara VianaVocale, a famosa lenda dos Combatentes da Travanca, na qual os espanhóis foram derrotados ao anoitecer naquela vila por um grande exército de portugueses, mas que afinal mais não era do que manadas de gado com tochas amarradas aos cornos, vai ganhar uma interpretação inédita.

Com direcção a cargo do maestro Vítor Lima e tendo como acompanhador Diogo Zão, o coro da Academia de Música de Viana do Castelo vai levar a cabo, entre outro repertório, a estreia da canção dos Combatentes de Travanca, cuja autoria da letra é de Augusto “Canário” e a música é de Carlos Azevedo. A letra e a música da lenda são um trabalho desenvolvido no âmbito projecto “Sente a História – Acção Promocional de Música & Património – Novas Abordagens, Novos Talentos”.

A iniciativa decorre até Julho de 2019, está a realizar 30 concertos em 30 locais históricos do Alto Minho, envolvendo mais de 1500 músicos e 10 municípios. Este é já o décimo sexto concerto da iniciativa.

Além de permitir uma experiência de história ao vivo, onde a música vai ao encontro da arquitectura dos monumentos, o projecto contempla três linhas de programação (bandas filarmónicas, coros e jovens solistas do Alto Minho em contexto de música de câmara), tendo como objectivo surpreender o público com novas abordagens e novos talentos.

Meia hora antes do concerto, pelas 21:30, realiza-se a visita guiada à Capela do Espírito Santo. Localizada em pleno centro histórico de Paredes de Coura, é considerada capela embora tenha imagem de igreja, desconhece-se totalmente a sua cronologia, sabendo-se apenas que foi restaurada no período do barroco setecentista.

Tanto o concerto como a visita guiada têm entrada gratuita.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.