Paulo Ribeiro apresenta o disco “O céu como tecto e o vento como lençóis”

paulo ribeiro - cartaz

 

 

No ano em que se assinalam os 15 anos de carreira a solo de Paulo Ribeiro, o músico apresenta as canções do seu mais recente álbum “O céu como tecto e o vento como lençóis”. O primeiro concerto deste novo trabalho do compositor e do cantor oriundo de Beja está agendado já para o próximo sábado, 18 de Fevereiro, no Cine Granadeiro, em Grândola. Seguem-se Beja, o Pax Julia Teatro Municipal no dia 25 de Fevereiro, Castro Verde a 17 de Março e no Seixal a 27 de Maio.

 

 

O novo trabalho de Paulo Ribeiro é composto a partir da poesia de Manuel da Fonseca e cheio de cumplicidades, com as participações especiais de Tim, Vitorino, Manuel João Vieira, Ana Lúcia Magalhães, Fernando Pardal, e dos grupos corais “Os Camponeses de Pias” e “Casa do Povo de Serpa”.

 

 

Mais do que uma viagem que procura incorporar diferentes estéticas musicais inspiradas pelas palavras do poeta, este espectáculo é um itinerário onde desfilam personagens, narrativas e paisagens do Sul, tão presente na obra intemporal de Manuel da Fonseca e no universo musical e afectivo de Paulo Ribeiro. O nome do músico está ligado ao projecto “Tais Quais”, ao lado de João Gil, Vitorino, Tim, Jorge Palma, Celina da Piedade, Sebastião e também do contador de histórias Jorge Serafim.

 

 

Recentemente Paulo Ribeiro produziu “Modas de Viés” e “Canções Decantadas – A Pop e o Cante em fusão”, dois espectáculos com uma nova abordagem ao Cante Alentejano, resultado do intenso trabalho que desenvolve há quase duas décadas em colaboração com alguns dos mais representativos Grupos Corais e Etnográficos do Alentejo.

 

 

As gravações deste álbum decorreram no Estúdio Vale de Lobos, em Sintra e nos estúdios da Musibéria, em Serpa, e contou Jorge Moniz, responsável pela Produção Musical e Arranjos (Bateria, Piano e Teclados), João Vitorino (Guitarra acústica e eléctrica), Pedro Vidal (guitarras), João Custódio (Contrabaixo), Tomás Pimentel (trompete), Rui Teixeira (trombone), Jorge Vinhas (Violino) e César Cardoso (saxofone tenor).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.