O disco pode chamar-se “Um Fado ao contrário” mas o que se ouviu ontem no Teatro São Luiz, em Lisboa, foi muito Fado.

Acompanhado por André Dias na guitarra portuguesa, Pedro Soares na viola, Daniel Pinto no baixo, Filipe Raposo no piano e José Salgueiro na percussão, Pedro Moutinho apresentou o novo disco, viajou pelos seus trabalhos anteriores e reforçou a sua identidade musical que está cada vez mais vincada e com personalidade.

A lindíssima “Força do mar” (que bisou no encore), a luminosa “Um copo de sol”, as orelhudas “Rua da esperança” e “Um Fado ao contrário” (que também bisou) e a genial interpretação em “Chego tarde, canto o Fado” foram alguns dos destaques de um espectáculo bem estruturado, cuidado e muito bonito.

A quem não conseguiu estar presente uma boa notícia: o concerto foi gravado pela RTP portanto é só estar atento que ainda vamos ouvir falar muito deste “Fado ao contrário”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.