WHY Portugal: plataforma de exportação marca presença em três certames internacionais de referência

why-portugal

 

Depois do sucesso da comitiva portuguesa no contexto do Reeperbahn Festival, comunicado recentemente, durante o mês de outubro, a plataforma de internacionalização WHY Portugal marca presença em mais três feiras profissionais de referência na Europa, promovendo a indústria da música portuguesa nas suas várias vertentes no estrangeiro: Monkey Week, Womex e BIME.

 

 

Os três eventos são direcionados a profissionais das mais diversas áreas: management, artistas, imprensa e produtores. 

 

 

De 13 a 15 de outubro realiza-se o Monkey Week em Sevilha, festival que tem como mote “conhece hoje as bandas do amanhã”. Trata-se de uma mistura perfeita entre os conceitos de Festival, Fórum e Feira Profissional e caracteriza-se por promover a aproximação entre os profissionais das indústrias da música ibéricas.

 

 

Três bandas portuguesas marcam presença no alinhamento desta edição do Monkey Week: Cave Story, Glockenwise e Surma. Todas elas representadas pela plataforma WHY Portugal e escolhidas pela organização do Festival a partir de um lote de 20 candidatos.

 

 

Como reconhecimento da importância do trabalho que tem sido desenvolvido no âmbito da exportação da música portuguesa, a programação do Monkey Week integra, também, um debate sobre o tema com presença de Hugo Ferreira (Omnichord Records), Márcio Laranjeira (Lovers and Lollypops), Sérgio Hidalgo (Galeria ZDB) e João Rolo (A Lata Music).

 

 

A 16.ª edição do Womex acontece entre 19 a 23 de outubro em Santiago de Compostela. 

 

 

Portugal estará presente, pela primeira vez, no evento que se assume como uma plataforma internacional de networking para a indústria da música mundial, com um country stand WHY Portugal, com dimensão semelhante aquele que apresentou ao mundo no SXSW deste ano.

 

 

Presentes no stand estarão as seguintes entidades: Alain Vachier Management, HM Música, 21 Music, Primeira Linha, Ocarina, Celina da Piedade, Tradisom, Roots & Rhythms, A Música Portuguesa a Gostar dela Própria, e Espelho de Cultura; com as agências UGURU e AMPLA a participar na rede WHY Portugal, com stands próprios.

 

 

É uma oportunidade única para os profissionais nacionais já que inclui uma trade fair, showcases, conferências e ainda um programa fílmico.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6717 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.