Protocolo de Colaboração entre o Ministério da Cultura e o Município de Chaves possibilita a realização de exposições de obras do MNAC no Museu Nadir Afonso, em Chaves

 

 

O Ministério da Cultura, através da Direcção Geral do Património Cultural e da Direcção Regional de Cultura do Norte, estabelece hoje um protocolo de colaboração com o Município de Chaves que prevê a exposição permanente de obras do Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado (MNAC) no Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, em Chaves. Prevê ainda a realização de duas exposições temporárias também com obras disponibilizadas pelo MNAC ao Museu de Chaves.

O protocolo, que é assinado hoje, no Museu Nadir Afonso, é mais um passo fundamental para a promoção, difusão e investigação do nosso património artístico, reforçando a coesão territorial, social e económica, através da captação e atracção de mais visitantes para os equipamentos culturais do interior do país.

Entre os principais objectivos enunciados pelo documento estão a realização de uma exposição temporária no Museu Nadir Afonso, com obras a disponibilizar pelo Museu do Chiado até ao final do mês de Novembro de 2019. Durante o ano de 2020 está também prevista a realização de uma exposição temporária no Museu Nadir Afonso, subordinada principalmente à obra da pintora Sarah Affonso, com obras a disponibilizar igualmente pelo Museu do Chiado.

Até ao final do terceiro trimestre de 2020, está ainda prevista a identificação das obras que se encontram em reserva no Museu Chiado e que devam ser objecto de depósito, para exposição de longa duração, no Museu Nadir Afonso, bem como a definição das condições técnicas para o efeito e celebração do respectivo protocolo de depósito.

O Museu do Chiado constitui uma referência de excelência museológica e de investigação, a nível nacional e internacional, sendo o seu acervo constituído por uma vasta colecção de arte com obras que datam desde a segunda metade do século XIX até à contemporaneidade. Já o Museu Nadir Afonso, instalado num edifício projectado pelo Arquitecto Álvaro Siza Vieira e gerido pelo Município de Chaves, exibe obras do pintor Nadir Afonso e outras obras de arte contemporânea.

Este protocolo vem reforçar uma política cultural sustentada e de proximidade, designadamente através do acesso aos cidadãos de obras de arte que não se encontram permanente ou habitualmente disponíveis. Visa ainda promover uma estratégia cultural assente na descentralização e na desconcentração territorial e administrativa, de modo a incentivar um mais amplo acesso à cultura e uma maior proximidade às populações.

O aumento da projecção das colecções, através de complementaridades expositivas, o estímulo à criação artística e respectiva articulação com a valorização do território, e o reforço da programação, do conhecimento e da investigação, no âmbito da criação artística contemporânea, são pilares essenciais da estratégia deste Governo para as colecções nacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.