Regula, Holly Hood, Valas fazem-se ao mar no Caparica Primavera Surf Fest

caparica

 

Regula, Holly Hood, Valas são três dos nomes que se vão fazer ao mar no Caparica Primavera Surf Fest no dia 14 de Abril. O melhor do hip-hop vai se fazer sentir em palco com artistas como o Dj Cruzdader, veterano da cena do hip-hop nacional e membro dos Orelha Negra; Valas, Holly Hood e Regula são os outros músicos que vão fazer parte da amostra de luxo que se poderá ver neste dia.

 

 

Regula volta à casa na Costa da Caparica enquanto prepara-se para editar o álbum “Ouro Sobre Azul”, o cantor neste concerto vai passar, certamente, pelos seus hits mais recentes como “Tarzan” ou “Genuíno”, assim como por temas do seu hit anterior,” Casca Grossa”, trabalho que confirmou o seu lugar na primeira linha da cena hip-hop nacional.  “Estão-se a preparar músicas novas, vamos trazer um show novo e a minha intenção será… partir o palco ao meio. Com a melhor das intenções, claro (risos)”, conta o músico que é fã de bodyboard e desta zona do litoral português.

 

 

Holly Hood será um dos pontos altos da noite do dia 14 de Abril. O rapper da Superbad tem crescido a cada novo concerto e tem visto temas como “Cobras e Ratazanas” ou “Fácil” escalarem verdadeiras montanhas de views, (quase dois milhões no primeiro caso, já perto dos 3 no segundo) transformando-se em novos hinos para esta geração.

 

 

Igualmente a celebrar os dois milhões de views de “As Coisas”, Valas apresenta-se no Caparica Primavera Surf Fest enquanto prepara o seu novo trabalho: “Estou a tentar preparar um concerto à medida do festival, com algumas novidades no line-up mas com a intensidade de sempre“, revela-nos. “Espero estar à altura dos pesos-pesados com que partilho o cartaz e ajudar a tornar essa noite numa noite memorável para quem estiver presente a assistir“.

 

 

Para além da música, o destaque do dia será o bodyboard e os seus atletas. Hugo Pinheiro vai tentar destronar o campeão nacional, Manuel Centeno. Hugo Pinheiro é natural da Costa da Caparica e é o actual vice-campeão nacional, tem todas as razões para tentar arrancar uma vitória em casa. Razões competitivas e razões afectivas ou seja, reconquistar o título nacional das mãos de Manuel Centeno é o grande objectivo do atleta.

 

 

É uma etapa especial para mim. É disputada nas praias onde aprendi a surfar, frente aos meus amigos e família, por isso ainda é mais importante para mim ganhar aqui“, assume. O grande “obstáculo” às pretensões de Hugo Pinheiro vai ser dificultado pelo actual campeão.

 

 

Queria conseguir fazer algo que quase consegui o ano passado: fazer todas as finais. Em 2016, falhei a última porque me sagrei campeão na meia-final quando o Hugo Pinheiro foi eliminado e fui traído pela descompressão desse momento. Este ano, para a Costa da Caparica e para todos os outros eventos, quero a final. Pois é com vitórias mas também com segundos lugares que se constroem os títulos...” Está bem viva esta rivalidade entre Manuel Centeno, 10 vezes campeão Nacional e o desportista da Costa da Caparica.

 

 

No que toca às senhoras, Joana Schenker, a tricampeã nacional, tem muitas coisas a defender na Costa.

 

 

Tenho excelentes recordações da Caparica“, começa por dizer Joana Schenker, ostentando o sorriso que é uma das suas marcas registadas.

 

 

A verdade é que venci as duas edições do Nacional no Caparica Primavera Surf Fest e sempre com boas ondas, por isso, o que mais podia pedir? Só o título nacional, que é um dos meus objectivos obrigatórios deste ano.” Quanto ao evento propriamente dito, Joana só tem elogios: “É uma organização excelente que se distingue como única do calendário nacional com prize money igual para homens e mulheres. Também por isso estão de parabéns“.

 

 

Os wildcards desta edição, Rodrigo Carrajola e Paulo Alexandre, prometem uma “batalha épica” no circuito nacional de bodyboard open masculino nos dias 08 e 09 de Abril. Estes dois caparicanos estarão dentro de água, e tornarão a sua rivalidade desportiva numa aguerrida e excitante competição de bodyboard com uma batalha de proporções épicas.

 

 

No Caparica Primavera Surf Fest vai haver uma demonstração de tow out leva o bodyboard às alturas no dia 09 de Abril. Rebocar bodyboarders ou surfistas com uma mota de água, a grande velocidade contra uma onda, de modo a que esta sirva de rampa para uma manobra aérea.

 

 

“É fundamental que o piloto e o bodyboarder que estão a fazer tow out se conheçam muito bem. Assim como é importante que o piloto seja, ele próprio, bodyboarder. Pois só com estas duas condições é possível ler a onda e colocar o atleta no sítio certo“, explica Edmundo Veiga.

 

 

Convidado a definir o “tow out”, Veiga é sucinto: “É o bodyboard levado às alturas, literalmente. A velocidade que é possível imprimir com a mota de água traduz-se numa altura muito maior das manobras, permitindo fazer coisas que no bodyboard tradicional são muito mais difíceis. E no Caparica Primavera Surf Fest, com as condições adequadas, vamos dar espectáculo.”

 

 

Esta iniciativa marca o arranque do Campeonato Nacional de Bodyboard, com a etapa inaugural (dias 08 e 09 de Abril) a trazer à Costa da Caparica os melhores bodyboarders portugueses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.