Ricardo & Henrique confessam que são “17 anos reflectidos de êxitos”

_mg_0032_edit

 

 

“Poemas” é o mais recente disco da dupla Ricardo & Henrique, que comemora em 2016, 17 anos de carreira. Dois motivos mais que suficientes para o Infocul entrevista-los.

 

 

Com uma carreira a duo iniciada em 1999, “fazemos um balanço com caracter positivo, afinal são 17 anos reflectidos de êxitos e com a capacidade de captação de um publico, de todas as idades, seja por historias de vida, lemas, caminhos, sonhos ou passagens. Sempre foi assim o nosso lema” revela-nos Ricardo Velho antes de acrescentar que ao longo deste percurso, “o que fazemos questão de manter é o cuidado e a maturidade na escrita, para que o público continue a identificar-se com toda a realidade que traduzimos para a essência musical que cantamos”.

 

 

“Poemas” sucede aos álbuns “Vale a pena amar”, “Tu vais ver”, “Durante e Depois”, “Mais”, “Best Of”, “Hey” e “Tá Maluca”. Um percurso que gravou na memória dos portugueses temas como “Vale a pena amar”, “O que é que eu faço” ou “Hey”.

 _mg_0010_edit

 

Este novo disco “começámos [a preparar] à sensivelmente um ano atrás, opcionalmente, pois só cantamos o que gostamos ou sentimos, colocando-nos sempre e assim, no lugar do nosso publico” diz-nos Ricardo Velho, para logo de seguida nos explicar o conceito do disco: “POEMAS, palavra que abrange inúmeros temas, seja somente ou não, amor. Ele permanece sempre presente, simplesmente cantado ou interpretado noutra forma e vertente, mas sempre presente” quando o questionámos se este disco tendo como titulo poemas não apresentaria uma sonoridade mais pop e menos romântica.

 

 

A reacção tem sido muito positiva, contudo o nosso publico questiona-nos o porque de não poderem ouvir as nossas musicas na sua vida para o quotidiano, através das rádios nacionais, de forma a sentirem-se mais acompanhados ou motivados… Assim, poderia ainda ser mais positiva se as nossas mensagens pudessem chegar a todos” confessa-nos quando o questionamos sobre o feedback que têm obtido do público a este novo trabalho.

 _mg_9866_edit

 

Mas será que ao longo destes 17 anos sentem que obtiveram o devido reconhecimento? “Torna-se uma pergunta com resposta controversa. Se por um lado, sim, pois o público nunca nos abandona, aceita e apoia, por outro lado sentimos que, não, não nos deixam chegar a nossa música a todas as pessoas, através de alguns media”.

 

 

Confessam que já os etiquetaram de “musica pimba”. “É engraçado que nunca por parte do público, mas por algumas pessoas que por vezes ouvem o mesmo estilo que nós, mas numa língua estrangeira. Mas em português, sentem não ser suficientemente com qualidade para uma rádio ou para dizer que simplesmente gostam”.

 

 

“Poemas” será a base da próxima digressão da dupla e em termos de espectáculo confessam que “um artista nunca pode revelar tudo o que prepara, contudo, vamos levantar um bocadinho do pano… Só podemos deixar que tudo leva o seu tempo a ser mostrado. Vão existir  surpresas em termos de produção e apresentação, mas não iremos colocar em tour todas as ideias, pois só irão aparecer em surpresas que se avizinham”, sendo que para comunicarem com Ricardo & Henrique, podem fazê-lo ” através do Facebook Oficial Ricardo e Henrique Oficial e através do booking da Editora Espacial”. 

ricardo-henrique-poemas

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6768 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.