rodrigo amado

 

Nomeado pela prestigiada El Intruso International Critics Poll (50 críticos de 18 países), pelo terceiro ano consecutivo, como um dos cinco melhores saxofonistas tenor em actividade, ao lado de Evan Parker, Joe Lovano, Jon Irabagon, Ken Vandermark, Mark Turner, Ivo Perelman, David Murray e Ingrid Laubrock, Rodrigo Amado regressa ao CCB com um dos seus projectos mais emblemáticos – o quarteto que mantém com Joe McPhee, Kent Kessler e Chris Corsano.

 

 

Quatro anos depois de um concerto memorável que os reuniu nesta mesma sala em Dezembro de 2012, Amado, McPhee, Kessler e Corsano realizam uma extensa tounée Europeia, com passagem por Oslo, Bruxelas, Londres, Amesterdão, Liubliana, Leer, Copenhaga, Guarda e Lisboa, e regressam ao CCB para apresentar “This Is Our Language”, a estreia discográfica do quarteto. Objecto de inúmeras resenções críticas, um pouco por todo o mundo, o disco surgiu nas listas de melhores do ano de publicações como Burning Ambulance, The Quietus, NPR Jazz Poll, Perfect Sounds, entre muitos outros, tendo sido eleito melhor disco do ano 2015 no site The Free Jazz Collective.

 

 

Rodrigo Amado é, cada vez mais, reconhecido como uma das mais importantes figuras do novo jazz Europeu. O seu mais recente álbum, “Desire & Freedom”, foi disco do ano 2016 em publicações de referência como o jornal espanhol El País ou a revista britânica The Wire, entre muitas outras. Foi aliás nesta última que foi publicado um extenso artigo de seis páginas intitulado “Lisbon’s New Jazz Vanguard” onde Amado aparece destacado como catalisador de uma nova cena lisboeta ligada ao jazz de vanguarda e à livre improvisação. Recentemente regressado de uma digressão na Rússia com aquela que é a sua principal working band, o Motion Trio, Amado prepara-se agora para o desafio de liderar três dos mais importantes improvisadores mundiais numa digressão que passa por salas tão prestigiadas como a Bim Huis em Amesterdão, o Cafe Oto em Londres ou a Jazzhouse em Copenhaga.

 

 

O concerto está agendado para 4 de Março e em palco está acompanhado por Joe McPhee – saxofone, trompete, Kent Kessler – contrabaixo e Chris Corsano – bateria.

Seguem, abaixo, as datas da digressão:

 

 

Fev 28 – Cafe Mir – Blow Out! Series – Oslo

Mar 01 – De Singer – Rijkevorsel

Mar 02 – Jazzhouse – Copenhaga

Mar 03 – Teatro Municipal – Guarda

Mar 04 – CCB – Lisboa

Mar 06 – Cafe Oto – Londres

Mar 07 – Cankarjev Dom – Liubliana

Mar 08 – Bim Huis – Amesterdão

Mar 09 – Kulturspeicher – Leer

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6768 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.