Rui Bento Vasques dedicado no apoderamento de “duas máximas figuras de épocas distintas e um dos toureiros novos que melhores condições tem para se tornar numa grande figura”

 

 

 

O Infocul apresentará uma grande entrevista a Rui Bento Vasques, o actual director de actividades tauromáquicas do Campo Pequeno. Este ano assume também o apoderamento dos cavaleiros João Moura Jr., Luís Rouxinol e Luís Rouxinol Jr., além de ser assessor da Santa Casa da Misericórdia de Almeirim (na Arena de Almeirim) e da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré (Praça de Touros da Nazaré).

 

Depois de ontem ter abordado, por exemplo, a temporada no Campo Pequeno, hoje trazemos os projectos que Rui Bento Vasques tem para os três cavaleiros em que assume o apoderamento: Luís Rouxinol, João Moura Jr. e Luís Rouxinol Jr.

 

I- Este ano regressou aos apoderamentos, após ano sabático. Em dose dupla com Luís Rouxinol e Rouxinol Jr…

RBV- O Rouxinol e o Rouxinol Jr. foi uma situação que não estava inicialmente prevista, mas verdadeiramente com quem eu reatei o apoderamento foi com o João Moura Jr. O Moura Jr. tinha deixado por questões que na altura decidi e expliquei. Obviamente que não poderia voltar aos apoderamentos sem lhe dizer nada, disse-lhe, e ele, como fez em várias situações referiu que eu era o seu melhor apoderado e portanto reiniciei o apoderamento com ele. As circunstâncias trágicas da morte do Francisco Penedo fez com que o Luís, través do Pedro Penedo, me tivesse contactado para fazer o lançamento do Luís Rouxinol Jr., e quando nos sentámos o Luís pediu-me para que fosse apoderado dos dois. E obviamente que o Luís pela figura como toureiro e pelo que significa para a festa e a posição que eu ocupo, penso que tinha algum sentido que isso acontecesse e assim foi. Penso que neste momento estamos a fazer um conjunto que está para funcionar forte. O Luís é um toureiro que eu sempre disse que teria de levar uma gestão de menos corridas e mais categoria. E penso que isso está a ser conseguido de uma forma paulatina e contida. Mas claramente o objectivo do Luís, pai, é tourear menos corridas mas com mais categoria. E isso está a ser conseguido, não há dúvidas quanto à sua qualidade como toureiro e profissional. E o Luís Rouxinol Jr é um dos toureiros jovens, de alguns que há, que tem melhores condições. Está a começar a aparecer em alguns cartéis fundamentais e principais para poder escalar posições e não tenho dúvidas, até porque a título pessoal estou a ter uma grata surpresa de conhecer uma pessoa encantadora, um toureiro artístico fantástico mas sem dúvidas uma pessoa excepcional. E estou igualmente encantado com o João Moura Jr, que é da sua geração aquele que considero o melhor, não porque o apodero, mas por aquilo que a sua trajectória já ditou. Parece uma pessoa introvertida, um bocadinho metido para dentro, mas devo-lhe dizer que a título pessoal foi uma agradável surpresa. Estou completamente entregue e empenhado nos apoderamentos que tenho. Duas máximas figuras de épocas distintas e um dos toureiros novos que melhores condições tem para se tornar numa grande figura. Oxalá a sorte os acompanhe a eles e a mim. E possamos continuar a dar passos em conjunto de consagração definitiva para todas as partes.

I- Já recusou muitas corridas ao Rouxinol este ano? Eu pergunto isto porque o Rouxinol foi dos toureiros que mais toureou nos últimos anos…

RBV- Garanto-lhe que já contestei e reprovei várias corridas, a minha intenção era que não toureasse nem uma corrida em praças portáteis. Por circunstâncias vai tourear numa excepcionalmente mas a ideia é que toureie menos, com mais qualidade e sobretudo mais cotizado. Penso que é um toureiro, e ai a culpa é exclusivamente dele, que tem toureado demasiadas corridas e nem sempre na cotização que a sua condição de toureiro merece e nesse sentido, repito de uma forma contida, estamos a melhorar as condições, mas as empresas estão a responder e sobretudo está ele a responder nas actuações que tem em praça e que tem o início de temporada que tem sido fantástico e tem uma temporada desenhada de 25 corridas de máxima categoria e de primeiríssima figura e de grande condição.

I- Não vai ultrapassar as 30 corridas este ano?

RBV- Não, não, de certeza absoluta. Não é de todo o objectivo. É reduzir o número de corridas, melhores cartéis e a cotização económica, mas dentro da razoabilidade que a nossa festa vive e sobretudo a nossa economia.

I- Luis Rouxinol jr. Qual é o projecto para um toureiro que está em ascensão?

RBV- Projecto dia-a-dia, crescer como está a acontecer, e sobretudo entrar em cartéis de projecção, de categoria, de máxima competição e recordo-me de alguns cartéis. Toureia em Reguengos com o João Moura Jr. e o João Ribeiro Telles; Toureia na inauguração da temporada da Nazaré com o António Telles e o Filipe Gonçalves; Vem a Lisboa com a corrida dos Grave com o Francisco Palha e o João Ribeiro Telles, portanto corridas de alta voltagem em que ele penso que cada dia vai dar o seu melhor para molhar as orelhas aos companheiros, que obviamente estão melhor posicionados e já têm um histórico anterior superior ao dele, mas com a confiança que tenho nele e nas suas aptidões artísticas e nas suas condições humanas e sobretudo na sua personalidade, acho que o Luís vai dar um salto importante, no entanto Roma e Pavia não se fizeram num dia.

I- João Moura Jr é o melhor Moura da actualidade?

RBV- Maestro Moura é o Maestro Moura para sempre! Mas para contar com um toureiro técnica e artisticamente e na perspectiva de juventude, indiscutivelmente que é!

 

Texto e Entrevista: Rui Lavrador
Fotografia: João de Sousa

 

Amanhã, não perca a 3ª Parte desta entrevista

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.