salvador

 

Portugal é Campeão da Europa e não, não estamos a falar de futebol. A 13 de Maio, 100 anos depois das Aparições de Nossa de Fátima, os irmãos Sobral fizeram história ao ganharem pela primeira vez o Eurovision Song Contest com uns surpreendentes 758 pontos. A vitória portuguesa fez com que o terceiro F (Fátima, Futebol e Festival da Canção) se cumprisse.

 

 

“Amar pelos dois” recebeu a votação máxima do público europeu e Portugal foi o país que mais vezes ouviu os “12 pontos”. Em segundo lugar ficou a Bulgária com um jovem de apenas 17 anos e em sexto lugar ficou Francesco Gabani que durante algum tempo todos davam como o grande vencedor da edição deste ano do certame mas aos poucos Portugal acabou por subir nas casas de apostas até ser dado como grande favorito e #Salvadorable espalhou-se um pouco por toda a Europa como se de um rastilho de pólvora se tratasse.

 

 

“Amar pelos dois” e Salvador Sobral desde que ganharam a final do Festival da Canção em Lisboa que se tornaram um dos favoritos dos europeus, tanto pela simplicidade e nostalgia da canção que, como alguns diziam, muito facilmente poderia ganhar um Festival da Canção em 1957 e que acabou de ganhar o Eurovision Song Contest, pela primera vez na história, em pleno 2017.

 

 

O relógio marcava as 20 horas quando a RTP 1 arrancou com a emissão da grande final do festival que tinha como comentadores o apresentador José Carlos Malato e o jornalista Nuno Galopim. Durante mais ou menos 3 horas de espectáculo, 26 países actuaram sob o olhar atento de milhões de telespectadores que, posteriormente, tiveram apenas 30 minutos para eleger o vencedor do certame musical 2017. 

 

 

Baladas, pop, rock e um pouco de techno foram alguns dos géneros musicais que puderam ser ouvidos nesta noite de celebração da diversidade. O músico português actuou na décima primeira posição, dois lugares depois de “Ocidental Karma”, da Itália. 

 

 

As escolhas do público e jurados nacionais foram somadas e, às 23h30, estava revelado o nome do grande vencedor. Esta foi a primeira vez que Portugal ganhou. Até então, o melhor resultado havia sido um sexto lugar conquistado em 1996 com a canção “O Meu Coração Não Tem Cor”, interpretada por Lúcia Moniz

 

 

Luisa e Salvador Sobral já haviam ganho os prémios para melhor composição e melhor intérprete, recebendo agora o mítico microfone de cristal e a confirmação que Lisboa será a cidade anfitriã em 2018.

 

 

Agora, que venha o ESC2018 e WELCOME TO LISBON!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.