A Praça de Touros de Salvaterra de Magos recebeu, este domingo, a 4ª Corrida dos Agricultores de Tomate do Ribatejo.

Actuaram os cavaleiros António Ribeiro Telles, Luís Rouxinol e Francisco Palha, bem como os Forcados Amadores de Santarém e Coruche.

Esta corrida teve como grande apelativo ser um concurso de ganadarias em que marcaram presença reses Veiga Teixeira, António Silva, Vinhas, Fernandes de Castro e Fernando Palha.

António Telles abriu praça frente a um astado da ganadaria Fernando Palha, com pouca transmissão, que investia pouco nas reuniões e era distraído. Dois compridos regulares e Telles a ter de trabalhar muito para colocar na arena o que o touro não apresentava: emoção. Algumas reuniões a não resultar devido à pouca investida do touro. Ainda assim dois bons curtos. Telles a fazer o possível perante o impossível. Lide de entrega, da qual se destaca o terceiro, excelente, curto a pisar os terrenos do touro. Pegou Francisco Paulos, pelos Amadores de Santarém, à segunda tentativa.

Após rega da arena, dado o muito pó levantado durante a primeira lide, o espectáculo seguiu com as restantes lides.

Luís Rouxinol teve por diante um touro da ganadaria António Silva, com 580 Kg. O pó continuou em grande quantidade e Rouxinol a estar irregular nos compridos. Nos curtos, Rouxinol cresceu e começou a perfumar a sua lide com algumas das qualidades que fazem dele dos maiores triunfadores dos últimos anos. Perante oponente a vir a menos, foi Rouxinol a crescer e a pisar terrenos de compromissos. Três bons curtos e um quarto no qual sofre leve toque na reunião ao pisar a ‘proibição’. Terminou com um palmito. António Tomás, por Coruche, pegou à primeira tentativa num extraordinário momento de força e crença.

Francisco Palha enfrentou um oponente, pertença da ganadaria Veiga Teixeira, com 610 Kg. O jovem cavaleiro abriu com excelente sorte gaiola mas no seguimento da mesma, o cavalo escorregou e Palha foi colhido e contorceu-se com dores. Regressou para o segundo comprido e saiu da arena. Regressa novamente e sem casaca mas em visíveis dificuldades. Desenvolve uma lide magistral perante excelente oponente. Cheio de dores, uma raça inquebrável e classe indiscutível. Ferros em verdadeiro compêndio de mestria. Pegou António Taurino, pelos Amadores de Santarém, ao primeiro intento.

No intervalo prestou-se homenagem a actriz Maria Teresa Ramalho, conhecida como Tareka. Ficou ainda a saber-se que Francisco Palha não tourearia mais hoje devido a lesão, sendo por isso substituído no sexto touro por António Telles, director de lide da corrida de hoje.

António Telles que abriu a segunda parte frente a um touro da ganadaria Mário Vinhas com 670 Kg. Perante touro com pouca cara, Telles esteve correcto nos compridos e nos curtos foi desenrolando lide com uma boa brega, com a sabedoria da experiência e espremendo ao máximo o ‘pouco’ sumo que o Vinhas tinha. O terceiro curto é de arte após muito crer. Dois sustos durante a lide não retiram mérito. Pegou João Ferreira Prates, pelos Amadores de Coruche, à segunda tentativa.

Luís Rouxinol enfrentou um touro de Fernandes de Castro com 620 Kg e esteve em grande nível. Bem nos curtos e a crescer nos curtos com uma brega vistosa, enchendo a cara do touro com cavalo e levando-o para os terrenos pretendidos, preparando bem as sortes, cravando com correcção e a rematar energicamente e alegria. O cavaleiro de Pegões a conseguir criar ‘gancho’ com as bancadas e a fazer-lhes chegar o seu toureio. Terminou em plano de triunfo com palmito e par de bandarilhas, este apenas cravado no segundo intento. Francisco Graciosa, por Santarém, pegou à segunda tentativa numa grande pega.

No final desta lide, anunciou-se que o último touro da corrida seria lidado a duo por Telles e Rouxinol após ‘acordo de cavalheiros’, segundo anunciado no sistema sonoro da praça.

Frente a um touro da ganadaria Vale Sorraia, com 550 Kg, estiveram, estão, Telles e Rouxinol em praça. Um exemplo de uma boa lide em duo. Conceitos distintos, um objectivo em comum.
: o triunfo. Brega a dois tempos, toureio diversificado, sortes ajustadas e bons remates das mesmas pelos dois cavaleiros. Terminaram ambos com dois palmitos. Tiago Gonçalves, pelos Amadores de Coruche, pegou ao

O júri do concurso de ganadarias foi composto por Vasco Lucas, José Luís Gomes e Francisco Marques ‘Chalana’ e decidiu os troféus Apresentação (José da Costa) e Bravura (João Ramalho):

Prémio Apresentação: Ganadaria António Silva
Prémio Bravura: Ganadaria Veiga Teixeira.

Corrida dirigida por Manuel Gama, assessorado pelo veterinário.

Destacar ainda a senhora que mostrava a identidade dos touros, recolhendo elogios e piropos da bancada. A praça registou excelente entrada de público com três quartos bastante fortes.

Os touros regressam a Salvaterra de Magos a 26 de Julho e tem Diego Ventura como aliciante extra.

Texto: Rui Lavrador
Fotografias: Hugo Calado/Toureio.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.