Santa Casa Alfama deu a conhecer um talento: “Sou o Miguel Moura. Tenho 19 anos e venho do Alentejo”

O Santa Casa Alfama teve este sábado o término da sua 8ª edição, enquanto festival de fado realizado em Alfama (ao longo dos anos foi alterando o nome do patrocinador).

E Miguel Moura foi o jovem que nos fez, hoje, marcar presença neste certame. Lançou recentemente um videoclipe com ‘Tenho de Abalar’ (uma maravilha para os olhos, alma e ouvidos) e está a preparar um disco.

O jovem, natural de Moura, Alentejo, actuou pela primeira vez em Lisboa. E a responsabilidade não podia ser maior: em Alfama e no maior festival de fado do mundo.

Apresentou no palco do rooftop do Terminal de Cruzeiros, acompanhado por Flávio Cardoso e Carlos Viçoso.

De olhar tímido, sotaque alentejano e uma alma cheia de portugalidade, Miguel Moura levou a cabo uma actuação de muita qualidade.

Com um alinhamento baseado em temas conhecidos, Miguel Moura não deixou créditos em voz alheia. Afinado, seguro (pese o nervosismo inicial e perfeitamente normal) e com interpretação de grande valia.

Miguel Moura é um menino de apenas 19 anos que merece ser acompanhado e no qual é visível uma enorme margem de progressão.  O público soube reconhecer a qualidade e foi caloroso com o artista.

Sou o Miguel Moura. Tenho 19 anos e venho do Alentejo. Alguém conhece Moura? Baixo Alentejo. Terra Bonita”, disse logo no início do concerto. É uma óptima forma de memorizarmos a sua identidade.

Após o espectáculo, Miguel Moura concedeu entrevista ao Infocul e confessou que “eu já tinha cantado em algumas noites de fado lá em Moura, mas assim mesmo a sério e em Alfama foi a primeira vez. É muita pressão”.

 

Depois de ter lançado o videoclipe de ‘Tenho de Abalar’, prometeu que “irei gravar mais originais e depois sairá o CD”, explicando que será acompanhado neste percurso e no disco por Rogério Caixinha que é músico e está ligado à produtora HitMotion e que “está a apostar em mim”.

Quando questionado se o seu caminho será trilhado pelo Cante ou pelo Fado, disse que “será pela música, porque a música é onde eu relaxo. Quero fazer da música a minha vida”.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6771 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.