O cantor angolano apresentou-se, no passado dia 28 de Setembro, no festival Santa Casa Alfama. Apesar do festival ser tradicionalmente de fado, este artista foi uma das excepções.

A sua música é especialmente caracterizada pela transparência nos assuntos em que aborda e pela sua particular musicalidade: por momentos o espectador esquece-se que está em Alfama, é transportado para outros locais, como a Luanda ou Rio de Janeiro.

Começou este espectáculo com a música “Muxima”, um clássico da música angolana. De seguida, avisou o pequeno público que estava a trabalhar num projeto acústico, resultado das suas vivências em diversas regiões do mundo. Para o músico, não existem palavras para descrever os sons e sensações que este sente.

Foram executados diversos temas durante o concerto, como “Teresa Ana”, “M’biri! M’biri!” e “Aurora”. Todas as músicas anteriormente referidas encontram-se no álbum “Classics of My Soul”, em que os arranjos foram realizados pela Orquestra Sinfónica de Londres.

Com a viola na mão, Valdemar também interpretou músicas mais antigas, como “Mungueno” e “Maribondo”, ambas presentes no álbum “Estamos Juntos”.

“Sofrimento”, música que garantiu a Waldemar o 2° lugar na categoria World do International Songwritting Competition, também esteve presente no alinhamento do artista.

Apesar de o público não ter aderido muito a este concerto, Waldemar conseguiu proporcionar um concerto divertido e emocionante para o povo português.

Mariana Nave

Em Fevereiro de 2019, começou a trabalhar com o projecto Infocul.pt, sendo este também o primeiro projecto com que colabora. Apesar de ainda não ter um longo percurso, continua a trabalhar sempre com o objectivo de melhorar as suas capacidades no ramo da comunicação social.

Mariana Nave has 30 posts and counting. See all posts by Mariana Nave

Mariana Nave

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.