“Sentir o Sol” é o novo single d’ Os Quatro e Meia

Os Quatro e Meia - Sentir o Sol - capa

 

Os Quatro e Meia adiantam o Verão e apresentam o seu novo single, “Sentir o Sol”, com os primeiros acordes para um despertar da rotina. Nunca sentiram aquela vontade de largar tudo e sair a correr para a rua? Esta música pretende espicaçar essa vontade e acalenta o desejo de liberdade, de sair a correr de braços abertos para a rua, para aproveitar e sentir na pele o melhor desta estação.

 

 

“Sentir o Sol” é alegria, contemplação, liberdade e gratidão. É o novo single d’ Os Quatro e Meia e versa sobre o privilégio de gozar os benefícios de viver a 150 milhões de quilómetros da estrela mais generosa que conhecemos.

 

 

“Sentir o Sol” faz parte do primeiro álbum da banda, com lançamento agendado para 30 de Junho de 2017, intitulado “Pontos nos Is”, com o selo da Sony Music Entertainment.

 

 

O videoclip de “Sentir o Sol” foi realizado por Pedro Bessa, tem Daniel Santos e Custódio Miguens nos papéis principais e ilustra a vontade irredutível de desfrutar do clima solarengo rodeado de amigos, ao som de música que faz dançar e sorrir.

 

Próximas datas:

 

27 de Maio – Porto – Evento Privado

1 de Junho – Coimbra – Evento Privado

16 de Junho – Alter do Chão – Alter Summer Fest

14 de Julho – A Anunciar

29 de Julho – A anunciar

31 de Julho – Mirandela – Festas Nossa Senhora do Amparo

4 de Agosto – A anunciar

12 de Agosto – A anunciar

9 de Setembro – Figueira da Foz – CAE

13 de Dezembro – Porto – Casa da Música

 

 

Decorria a Primavera do ano de 2013 quando, por desafio de amigos comuns, se juntaram cinco rapazes com especial gosto pela música. O pretexto inicial foi o de executar uma pequena prestação musical num Sarau de Gala, que veio a decorrer no dia 25 de Maio de 2013, no Teatro Académico Gil Vicente, em Coimbra, organizado pela Academia de Dança do Centro Norton de Matos.

 

 

Foi nessa noite, para uma plateia com cerca de 500 pessoas, que Os Quatro e Meia se mostraram, pela primeira vez, ao público da cidade que se tornara denominador comum nas suas vidas. Ao som de guitarra, contrabaixo, violino, acordeão, bandolim e percussão, o grupo tem procurado agregar o mais variado manancial de música portuguesa de qualidade, desde o estilo Pop-Rock até ao Fado, numa tentativa de conferir novas sonoridades e olhares sobre algumas das mais belas canções criadas no nosso país. teia com cerca de 500 pessoas, que “Os Quatro e Meia” se mostraram, pela primeira vez, ao público da cidade que se tornara denominador comum nas suas vidas. Ao som de guitarra, contrabaixo, violino, acordeão, bandolim e percussão, o grupo tem procurado agregar o mais variado manancial de música portuguesa de qualidade, desde o estilo “Pop-Rock” até ao “Fado”, numa tentativa de conferir novas sonoridades e olhares sobre algumas das mais belas canções criadas no nosso país.

 

 

Atualmente com seis elementos – João Cristóvão Rodrigues (violino e bandolim), Mário Ferreira (acordeão e voz), Pedro Figueiredo (Percussão), Ricardo Liz Almeida (guitarra e voz), Rui Marques (contrabaixo) e Tiago Nogueira (guitarra e voz), Os Quatro e Meia procuram, de uma forma descontraída e bem-disposta, conferir novos olhares e sonoridades na composição de canções feitas na língua de Camões.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6701 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.