Sérgio Godinho e Jorge Palma: Juntos e intemporais na Costa da Caparica

Sérgio Godinho e Jorge Palma 442

 

Sérgio Godinho e Jorge Palma são dois nomes intemporais da musica nacional e no Festival O Sol da Caparica captaram um mar de gente para o seu espectáculo, com o público a abranger várias faixas etárias.

 

 

Geniais. Pode muito bem ser o adjectivo que melhor se adequa aos dois. Os seus temas passam de geração em geração e mais do que pssar, acabam por marcar mesmo algumas gerações. Em palco interpretam repertório dos dois, dando uma nova roupagem aos temas. Mas a essência mantem-se.

 

Sérgio Godinho e Jorge Palma 129

 

No Sol da Caparica efectuaram uma viagem musical por temas como “ Dá-me Lume”, “Frágil”, “Na terra do sonhos”, “A noite passada”, “O Acesso Bloqueado”, “Portugal Portugal” ou “A gente vai continuar”.

 

 

No final do espectáculo, o Infocul falou com os dois artistas que se mostravam ainda com adrenalina do espectáculo e felizes. “Eu fico muito contente porque isto demonstra a riqueza e a diversidade da música portuguesa. Só há este festival e o Bons Sons que fazem isto e eu acho muito meritório até porque prova que a música portuguesa está viva e vibrante” começou por nos dizer Sérgio Godinho sobre O Sol da Caparica.

 

 

Sobre o facto de abrangerem várias faixas etárias através de musica, Jorge Palma disse-nos que “já estamos habituados. Passa de avós, para pais e para filhos. Já andamos por aqui há muito tempo e temos um público que é muito atento. Há uma grande empatia com o nosso trabalho”, tendo Sérgio Godinho acrescentado “nós temos a felicidade de ser muito inter-geracionais. Sempre fomos”.

 Sérgio Godinho e Jorge Palma 108

 

Sendo dois dos mais conceituados artistas nacionais questionámos sobre o bom momento que a industria nacional atravessa com o surgimentos de novos valores, algo que para Sérgio Godinho é “excelente porque em todos os géneros, seja no fado, no rock ou no pop, aparecem não só novos valores como uma confirmação dos mesmos” tendo Jorge Palma acrescentado “está a haver um aparecimento muito grande em todos os estilos. O pessoal está a agarrar, a perceber o que está a fazer e bem”.

 

 

Eu tenho que assinalar um caso que eu acho que é extraordinário, que é o da Márcia. A Márcia, para mim, é a pessoa da geração dela que compõe melhor, que faz melhores letras e que compõe música muito boa. Para além disso canta muito bem. Entrou naquele projecto de voz e guitarra. Ela cantou o “Às vezes o amor”, a minha canção e a Márcia no meu próximo disco, isto é uma novidade que eu estou a dar, vou cantar uma canção dela. A Márcia é incrível” referiu ainda Sérgio Godinho.

 Sérgio Godinho e Jorge Palma 445

 

E enquanto houver estrada para andar “a gente vai continuar” a apresentar este espectáculo ao vivo, disseram-nos.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6682 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.