A 7 de Março ‘Snu’ chega às salas de cinema portuguesas e promete deixar-nos nostálgicos. Com uma enorme vontade de voltar a ter uma Snu Abecassis em Portugal, que rasgue preconceitos com a mesma força e naturalidade com que usa o bom senso e o coração.

Snu era dinamarquesa, fundou a editora Publicações Dom Quixote e desafiou os ‘bons costumes’ da sociedade portuguesa ao assumir um caso uma união de facto com Francisco Sá Carneiro, quando este ainda era casado com Isabel, de quem nunca conseguiu obter o divórcio.

O filme, retrata anos 70 e baseia-se em factos reais, permite um encontro com a coragem, para enfrentar os pensamentos e os ideais da sociedade, e o amor, para lutar por alguém que se ama mesmo que isso leve a perdas de ‘estatuto moral’ perante a sociedade. Mas destaca-se também o arrojo de Sá Carneiro que colocou sempre os interesses do país à frente dos seus e o amor à frente da política.

Um filme de Patrícia Sequeira e que conta com Inês Castel-Branco e Pedro Almendra, nos papéis de Snu e Sá Carneiro, não deixa de ser extremamente actual até por os personagens abordar figuras que ajudaram a construir a história mais recente de Portugal.

A história que agora chegará às salas de cinema conta com argumento escrito por Cláudia Clemente, contando com consultoria histórica de Helena Matos, e é baseada nas biografias sobre Snu Abecassis e Sá Carneiro, além de documentação da época. O filme usa a analepse para iniciar nas reacções à morte do casa e termina no embarque no casal para aquela que seria a última viagem. Snu Abecassis e Francisco Sá Carneiro morreram a 04 de Dezembro de 1980, quando o avião Cessna em que viajavam se despenhou em Camarate, pouco depois de levantar voo de Lisboa.

Mas além da história de amor, o filme apresenta-nos o trabalho desenvolvido por Snu na Dom Quixote, o seu pensamento interventivo, podendo, nós, destacar o cuidado na reconstituição da época, a caracterização dos atores e ainda as imagens de arquivo nas quais surge o casal destacando-se a visita oficial do então presidente dos Estados Unidos Jimmy Carter a Portugal em 1980, a revolução de Abril de 1974 ou a noite em que venceu as eleições legislativas, entre outros momentos marcantes.Mas nem só de Snu e Sá Carneiro se faz o filme. Há ainda personagens como Natália Correia, Freitas do Amaral ou Mário Soares.

Um filme para recordar, pensar, reflectir. Admirar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.