Tânia Oleiro actuou no palco da Rádio Amália, no festival do Santa Casa Alfama, com a curiosidade de o ter partilhado com a sua mãe. Mas antes em entrevista ao Infocul falou sobre este concerto e sobre um novo disco…que está a ser preparado.

 

 

 

Tânia Oleiro começou por abordar este encontro em palco, até porque “eu costumo dizer, às pessoas que não me conhece tão bem, que sou filha de mãe fadista. Uma minoria das pessoas é que saberia quem é que era a minha mãe. Portanto, algumas pessoas vão, hoje, conhecer a minha mãe pela primeira vez, apesar de ela já ter um percurso firmado no Fado. Ela iniciou o seu percurso muito jovem e depois fez uma pausa. Agora, passadas três décadas, vai voltar a pisar um palco. E está… estamos muito ansiosas, por esse momento”.

 

 

O alinhamento contou com temas do primeiro disco, “Terços de Fado”, mas contou também com “temas que poderei gravar num próximo disco que ainda está a ser preparado”. Sobre esse disco diz que “eu já estou a pensar no próximo disco, agora ficou aqui o bichinho. Eu gravei há dois anos o primeiro disco, “Terços de Fado”, e agora ficou aqui o bichinho”.

 

 

Falou ainda da importância “enorme” dos festivais de fado para dar a conhecer este género musical a públicos que não o conheçam e também para que o público possa conhecer os percursos artísticos dos diferentes fadistas.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6322 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.