Telles venceu Ventura, em Vila Franca de Xira

 

 

 

A Praça de Touros de Vila Franca de Xira, Palha Blanco, recebeu um mano-a-mano entre António Ribeiro Telles e Diego Ventura. Lidaram-se touros das ganadarias Palha, Maria Guiomar Cortes Moura e Prudêncio. Pegou em solitário o grupo de Forcados Amadores de Vila Franca de Xira que nesta corrida trocou de Cabo com Ricardo Castelo a deixar de exercer a função e passando Vasco Pereira para a liderança do grupo.

 

 

António Ribeiro Telles teve, na primeira lide, um oponente da ganadaria Prudêncio. Começou mal no primeiro ferro comprido, falhando por duas vezes a cravagem do mesmo. A partir desse ferro começou uma lição de toureio, de saber, de qualidade e de classe. Uma lide ao estilo clássico na qual Telles foi cravando ferros de enorme qualidade e que elevaram a actuação a um patamar muito bom, em termos qualitativos. Perante o segundo touro, do seu lote, voltou a estar muito bem, embora com menos brilho que na primeira. Mais arte e qualidade na cravagem do que na lide em si. Telles recebeu o astado da ganadaria Palha à porta gaiola, destacando os dois últimos curtos de grande nota, num crescendo de lide que agradou ao conclave. A sua terceira lide, frente a rés de Maria Guiomar Cortes de Moura, é de excelência. Telles toureou do início ao fim, por distâncias curtas com alguns desplantes e uma verdade em tudo o que fez, tornando a sua actuação poesia em movimento. Na cravagem esteve soberbo, com todas as sortes a resultarem em pleno e rematando-as a preceito.

 

Diego Ventura teve uma primeira lide quase em modo montanha russa. Francamente mal no primeiro comprido, melhorou no segundo e depois nos curtos e perante um touro difícil sofreu alguns toques na montada. Diego demonstrou dotes de equitação e teve dois grandes ferros. Mas a actuação não foi redonda. Na Segunda lide, perante a um touro Palha, Diego esteve melhor mas ainda não ao seu melhor nível. Bem na brega, bem na escolha dos terrenos e com três ferros de grande qualidade. Destacar ainda dois ferros cravados com forte batida ao piton contrário e em sorte de violino. No terceiro touro do seu lote, finalmente apareceu em pleno. Um bom comprido, e curtos em crescendo e todos eles de excelente nota, com cravagens ajustadas, após brega em curto e vistosa. Rematou bem as sortes e demonstrou a essência de risco e arte em que baseia o seu toureio. Terminou com dois excelentes pares de bandarilhas com o cavalo sem cabeçada. A pedido de público cravou ainda um palmito, de excelência.

 

 

Pelos Amadores de Vila Franca de Xira pegaram Ricardo Castelo (primeira tentativa), Vasco Pereira (quarta tentativa), Francisco Faria (primeira tentativa), David Moreira (primeira tentativa), Márcio Francisco (segunda tentativa) e Rui Godinho (primeira tentativa).

 

Destacar que no final da lide do quarto touro, por Diego Ventura, verificaram-se cenas de violência nas bancadas da Palha Blanco.

 

Corrida dirigida por Pedro Reinhardt assessorado por José Manuel Lourenço.

 

Fotografia: Hugo Calado/Toureio.pt
Galeria Completa: AQUI.

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 10/10/2018


About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

_