Teresa Tapadas: “enquanto ser humano sem dúvida nenhuma que temos de fazer um bocadinho pelo próximo” (C/Som)

 

 

Teresa Tapadas foi uma das fadistas que graciosamente contribuiu para a 2ª Gala de Fado d’ A Voz do Operário e esteve à conversa com o Infocul.

 

A gala tem cariz solidário, para obras no salão d’ A Voz do Operário, e sobre solidariedade Teresa Tapadas começa por revelar que “enquanto ser humano sem dúvida nenhuma que temos de fazer um bocadinho pelo próximo, aquilo que gostaríamos que fizessem por nós ,um dia que houvesse necessidade. Mas também digo que é a primeira vez que meto pé aqui nesta sala, uma sala mítica e eu nunca sequer tinha entrado dentro do edifício, portanto passei já aqui umas dezenas de vezes à porta e nunca tinha posto um pé aqui dentro e isto hoje para mim é uma animação, pareço uma miúda pequena à descoberta de todo este edifício que sempre ouvimos falar, sempre ouvimos falar dos espectáculos que aqui se fazem nesta sala que é no sótão e já passou por aqui gente enorme e hoje espero realmente subir acima daquele palco e sentir isso”.

 

Fazendo um balanço de 2018, disse que “este ano tem sido um ano recheado de coisas boas, de salas de espetáculos formidáveis, de pessoas maravilhosas, tem sido um ano muito bom e espero que 2019 seja o seguir deste ano, um prolongamento por assim dizer tipo jogos à Sporting. Estamos a pensar numas coisinhas, umas novidades para 2019, vamos ver se conseguimos que isso venha cá para fora e que tenha alguma relevância, que hoje em dia as coisas têm relevância durante um dia e depois passa”.

 

 

 

Sobre o seu mais recente disco, gravado no CCB, disse que “as pessoas gostam muito deste disco e o que dizem é que fazem longas inteiras a ouvir o disco porque faz de conta que estão num espectáculo, porque é uma coisa muito interactiva, não é só o gravar faixa a faixa, é quase como se a pessoa estivesse lá no espectáculo e era essa a intenção, era que as pessoas sentissem o que é a Teresa Tapadas ao vivo”.

 

 

Fotografia: Gala de Fado A Voz do Operário (Facebook)

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6392 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.