Terras sem Sombra: Quaternaglia Guitar Quartet em Odemira Violões no Alentejo

O Brasil é o país convidado, este ano, do Festival Sem Sombras, num ciclo de música impar. Entre a tradição e a modernidade, chegou a vez dos grandes virtuosos do violão.

 

A igreja Matriz de Óbidos vai abrir portas, a 07 de Maio pelas 21:30, a algumas das composições mais belas para violão. A Quaternaglia Guitar Quartet,de São Paulo, vai deslumbrar tudo e todos. igreja de São Salvador, matriz de Odemira, uma referência da vida local, pontuada por singulares obras de arte e dotada de características acústicas impares, oferece um quadro já de si motivador para esta embaixada musical brasileira.

 

 

Estas sonoridades desembarcam no Alentejo pela mão daquele que tem sido aclamado como um dos mais importantes agrupamentos de violões (guitarras) da actualidade, sob a liderança do maestro Sidney Molina. As suas brilhantes interpretações, com destaque para as Bachianas Brasileiras, de Villa-Lobos, causam sensação; mas o repertório que irá ser interpretado na Igreja de São Salvador, a 7 de Maio, e oferece,ainda, um mosaico das obras de compositores brasileiros contemporâneos, como Leo Brouwer, Almeida Prado, Egberto Gismonti e Paulo Bellinati.

 

 

A força da música de Heitor Villa-Lobos (1887-1959) tornou-se uma imagem sonora do próprio Brasil, uma espécie de vector originário que passou a ser reconhecido como marca da afectividade brasileira. A investigação das possibilidades de expansão do repertório para quarteto de guitarras através de novas obras e arranjos constitui a proposta central do Quaternaglia Guitar Quartet.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.