xutos-e-pontapes-acustico-se-me-amas-29-10-2016-17

 

Na quinta-feira (03 de Novembro), Tim leva as canções que gravou a palco, no festival “O Sol da Caparica”, em 2015, ao Coliseu do Porto. Esta noite assinará uma partilha entre o artista e os espectadores, com a música portuguesa a ser o centro de uma celebração intensa e verdadeira.

 

 

Nem consigo explicar o prazer que é para mim tocar com estes músicos”, explica Tim, visivelmente entusiasmado. “Há o João Cardoso, que toca muito com o Jorge Palma e com o Sérgio Godinho, o Fred Ferreira que é outro companheiro muito ocupado, toca com Orelha Negra, por exemplo, e depois o Gabriel Gomes que tem andado na estrada com o Fandango. Há ainda o Fernando Júdice, que toca no Trovante e é meu companheiro na Resistência. Conseguir que todos me possam acompanhar, enche-me de orgulho. Depois, claro, terei ao meu lado o Moz Carrapa, que é o meu braço esquerdo”, explica, entre risos.

 

 

Tocar com estes companheiros”, explica ainda Tim, “é muito bom, e traduz-se sempre num momento muito especial. Para quem faz estrada há tanto tempo como eu, por vezes vermo-nos rodeados de caras novas também é estimulante. Dá outra força às canções. E em palco é sempre fantástico, porque é uma outra forma de fazer a mesma coisa,  que é dar vida aquelas histórias todas. É sempre diferente. E sempre fantástico”, sublinha.

 

 

Os bilhetes estão à venda nos locais habituais e tem um custo que vai dos 20,00€ (frisas) aos 30,00€ (cadeiras de orquestra).

 

 

Tim leva os seus amigos e canções ao público do Porto. Será uma noite repleta de histórias e emoções, onde a amizade e as melodias vão prevalecer. É de noites assim que se faz a vida.

 

Fotografia: Carlos Valadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.