trovas-cancoes

 

A 1 e 2 de Novembro subirá a palco no Teatro Tivoli o espectáculo “Trovas & Canções” com Ruy de Carvalho a liderar o elenco que viajará pelas obras dos grandes poetas portugueses.

 

 

Trovas & Canções, Actores, Poetas e Cantores é uma homenagem ao teatro, música e poesia portuguesas que reúne três gerações de actores, uma fadista e dois músicos ao redor de Ruy de Carvalho.

 

 

Gravados na memória de todos nós, poemas de  Luiz Vaz de Camões e Manuel Maria Barbosa du Bocage, Pedro Homem de Mello e José Luís Gordo, Zeca Afonso, Adriano Correia de Oliveira, Moniz Pereira, Ary dos Santos, Manuel Alegre, Florbela Espanca ou José Luís Tinoco serão ditos, tocados e cantados no palco, mas também terão o eco das vozes da plateia, numa íntima partilha de emoções entre público e intérpretes.

 

 

O Infocul entrevistou Paula de Carvalho, uma das autoras do espectáculo a par com Rui Mira.

 

 

Creio que posso afirmar que nasceu em Ovar, num encontro de poesia, onde eu estive com o meu filho. Alguém falou na ideia de fazer uma homenagem aos nossos poetas, com música a acompanhar. O meu filho falou nisso à irmã e ao cunhado e eles desenharam aquilo que nós todos chamámos Trovas & Canções – Actores, Poetas e Cantores, e que teve a primeira apresentação no dia Mundial da Poesia, em Leiria, em 2014” revela-nos sobre quando surgiu a ideia deste espectáculo.

 

A autora acrescenta que “há pessoas que já viram o espectáculo 6 vezes e que vão de propósito, de longe, ver e ouvir esta  homenagem aos nossos poetas e compositores, mas também actores e cantores. Quando estamos a terminar, pedem que continuemos  e temos a sala sempre a cantar  connosco. É maravilhoso.  Aliás, este espectáculo une os que estão no palco e os que estão na plateia, de uma forma  maravilhosa. E o público diz-nos isso. Já tivemos pessoas a chorar, dizendo que saem do espectáculo com a alma lavada. Temos outras que saem da sala a cantar. Enfim, é sempre uma maravilha”.

 

 

Temos sempre surpresas. Vamos ver…” diz-nos sobre o que está a ser preparado para o palco do Teatro Tivoli.

 

 

Questionámos ainda sobre o actual estado da Cultura em Portugal, com Paula de Carvalho a referir que “se o público for mais ao que é português, as coisas podem melhorar, mas infelizmente não estamos a assistir a isso.  Tudo o que vem de fora, e  que até é muito mais caro, está cheio.  Não é o  preço dos bilhetes, como é costume ouvir. Há muita gente que  gasta 40 e 50 euros para ver alguns espectáculos e quando se diz que o bilhete para o teatro é  de 15 euros, por exemplo, acha caro. É preciso mudar a mentalidade do que vem de fora é melhor.  Vão ver o que se faz por cá. Os nosso artistas  são de grande qualidade. Tão grande como os estrangeiros”.

 

 

O Infocul quis ainda saber se os portugueses estão actualmente mais  próximos ou não do teatro. Para Paula de Carvalho “gostava de dizer que sim e sinto isso naqueles que vão ao Teatro, mas como disse ainda há um longo caminho a percorrer. O Ministério da Cultura tem que trabalhar mais para mudar as coisas. Pode trabalhar com o Ministério da Educação , de forma por exemplo  a fomentar novos públicos. Mas isto é assim para o Teatro, mas também para a Dança , a Ópera  e a Música”.

 

 

Para os dias 1 e 2 de Novembro Paula de Carvalho deixa ainda um convite: “Venham sonhar connosco. Venham viajar connosco  pela língua portuguesa, através dos nossos  Poetas, dos nossos músicos e cantores.  Apareçam e tragam a voz afinada, porque esta é uma viagem pela nossa  memória”.

 

 

O espectáculo conta em palco com Ruy de Carvalho, João de Carvalho e Henrique de Carvalho (filho e neto do actor Ruy de Carvalho), a fadista Ana Marta (Prémio Amália Revelação 2011), Ricardo Gama na guitarra portuguesa e João Correia na viola clássica.

 

 

Os dois espectáculos no Tivoli iniciam pelas 21:30 no dia 1 e pelas 17:30 no dia 2. Os bilhetes custam entre os 10 e os 22,5 euros.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6339 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.