Tudo o que poderá ver no sexto dia de FESTin

A Mostra CPLP de Documentários marca o sexto dia do FESTin. O 20º aniversário da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) é lembrado nesta mostra que se divide entre filmes de ficção, documentários e uma mostra infanto-juvenil, trazendo produções oriundas do Brasil, Portugal, Angola, Moçambique e São Tome e Príncipe como forma de retratar a rica diversidade cultural encontrada nesses países que têm em comum a língua portuguesa.

 

Às 17:30,na Sala 3,passa o documentário “Maputo”. Este conta a história retrata o quotidiano dos habitantes da capital de Moçambique. Este documentário foi rodado por João Graça e Fábio Ribeiro.

 

 

Em 1946, ao sair da prisão política, a jovem psiquiatra Nise da Silveira volta ao Hospital Psiquiátrico no subúrbio do Rio de Janeiro, recusa-se a usar o choque elétrico e adota a arte terapêutica para tratar dos seus pacientes. Nos ateliês de pintura surgem talentosos artistas que surpreendem o mundo das artes. As pinturas encantam C.G. Jung e dão origem ao Museu das Imagens do Inconsciente que hoje possui mais de 350 mil obras.

 

 

“Olhar de Nise” passa às 19 horas na Sala Manoel de Oliveira. Igualmente às 19 horas, na Sala 3,é a vez de “África Abençoada”. Quintino Na Pana é um guineense de 29 anos com cinco filhos. Professor de educação física no secundário e estudante na faculdade, sofre com os sucessivos atrasos no ordenado. Ainda assim, Quintino pôs em prática o seu sonho: pedalar em nome de uma sociedade africana mais justa e equilibrada. E pelo quarto ano consecutivo vai pedalar mais de mil quilómetros até à Mauritânia sob o lema “África Abençoada”.

 

 

Manuel, 71 anos, viúvo, carpinteiro, dono de um lote de café na Roça de Monte Café, em São Tomé e Príncipe, terra de onde tudo brota sem pedir permissão. Manuel é de sorriso largo e rasgado, com uma fala de poema. Conta uma história única de um país que esqueceu o que era produzir o café. Este é um documentário gravado entre São Tomé e Princepe e Portugal e tem uma duração de 90 minutos. Passa às 20:30 na Sala 3. “Espaço Memória – Tipografia Popular do Seixal” volta a ser apresentado ao público, desta vez em Lisboa.

 

 

A projecção integra a Mostra CPLP do FESTin 2016 – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa – e terá lugar no Cinema São Jorge, a 9 de Maio, na sessão das 20:30. Trata-se de um documentário, realizado por Mário Chefe Sirgado, sobre um lugar onde três histórias se cruzam: a de um homem, a da tipografia e a da civilização. A curta-metragem foi filmada no espaço museológico seu homónimo, contando com a participação do tipógrafo anfitrião Eduardo Palaio. “Crianças acusadas de feitiçaria” é um documentário que retrata cenas de injustiça social contra as crianças que foram acusadas de feitiçaria pelos seus familiares. O testemunho é dado na primeira pessoa.

 

 

Os três documentários passam às 20:30,na Sala 3 e a sessão tem uma duração de 90 minutos.

 

 

“Amores Urbanos” é a longa-metragem da noite. Comédia dramática que conta a história de três amigos que vivem no mesmo prédio, em São Paulo. Júlia (Maria Laura Nogueira), Diego (Thiago Pethit) e Micaela (Renata Gaspar) são jovens anti-heróis, que superam desventuras amorosas e profissionais com humor e muita personalidade. O filme estreia no Brasil no início de maio de 2016. O filme passa às 21:30 na Sala Manoel de Oliveira.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.