Terminou este domingo a Comic Con Portugal 2019. Variações foi um dos destaques do último dia.

‘Variações’ é o projecto musical que conta com o actor Sérgio Praia e os músicos Duarte Cabaça, David Santos, Vasco Duarte e Armando Teixeira.

Armando Teixeira que assina a direcção musical e é responsável pela banda sonora do filme com o mesmo nome,estreado recentemente nas salas de cinema.

João Maia, realizador do filme, concedeu entrevista à Rádio Comercial antes do concerto e falou sobre as expectativas e também a reacção do público.

Falou ainda das dificuldades de realização do filme e o objectivo do mesmo.

A banda sonora, do filme, percorre agora os palcos nacionais.

Na Comic Con Portugal, iniciou com ‘Anjo da Guarda’, seguido de ‘Teia’, porque “a vida às vezes é mesmo isso“, disse Sérgio Praia.

Sérgio Praia que esteve magistral ao longo de todo o espectáculo, bem suportado instrumentalmente por músicos de excelência, e nem a quebra de som (por várias vezes) lhe quebrou a perfomance, o ânimo ou a entrega.

A primeira falha de som ocorreu durante o tema ‘Perdi a Memória’. O actor, agora vocalista deste projecto, foi provocando (positivamente) o público como, por exemplo, antes de interpretar ‘O corpo é que paga’, quando perguntou “vocês estão doidos para estragar o corpo, não é?”.

Voltou a provocar quando questionou “Porque não um engate? Somos todos filhos de Deus, não é? Andamos todos à procura de alguma coisa…”, antes de interpretar ‘Canção de Engate’.

A audiência foi aumentando ao longo de todo o concerto e o som voltou a falhar aquando do tema ‘Toma o comprimido’. O ambiente estava animado, o público entregue e mais ficou após interpretações de ‘Na Lama’ e ‘Quero dar nas vistas’, este um inédito de Variações descoberto por Armando Teixeira.

As vertentes divertida e provocadora de Sérgio Praia continuavam em alta e voltou a dirigir-se ao público para dizer que “Tou todo molhado. A seguir tenho de ir tomar banho. Eu e muitos dos que estão aqui. Não podemos é ir todos juntos. Estão aqui crianças tenho de ter cuidado com o que digo. Porque é que eu tenho sempre este lado…

Houve ainda tempo para ‘Estou além’ e novamente a ‘Canção de engate’, esta já no encore.

Um projecto bem interessante, respeitoso da obra de um dos nomes mais importantes da música portuguesa.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6331 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.