Vítor Aguiar e Silva é o vencedor do Prémio Vasco Graça Moura – Cidadania Cultural

Vitor Manuel Aguiar e Silva

 

 

O escritor e poeta Vítor Aguiar e Silva é o vencedor do Prémio Vasco Graça Moura – Cidadania Cultural.

 

 

 

Para o júri deste prestigiado prémio, que visa distinguir um escritor, ensaísta, poeta, jornalista, tradutor ou produtor cultural que ao longo da carreira – ou através de uma intervenção inovadora e de excepcional importância -, haja contribuído para dignificar e projectar no espaço público o sector a que pertença, o professor catedrático da Universidade de Coimbra é um exemplo de cidadania cultural, que liga a dimensão didáctico-cientifica à pedagógica, com um percurso incomum nos domínios da Teoria Literária, instrumento fundamental na formação de gerações, da Literatura Portuguesa e na fixação e estudo de parte relevante da obra camoniana.

 

 

 

Vítor Aguiar e Silva nasceu em 1939 no concelho de Penalva do Castelo e fez os seus estudos no Liceu Nacional de Viseu, licenciando-se  em Filologia Românica na Universidade de Coimbra, onde se doutorou em Literatura Portuguesa e ali leccionou. Transferiu-se, depois, para a Universidade do Minho, onde foi catedrático do Instituto de Letras e Ciências Humanas, fundou e dirigiu o Centro de Estudos Humanísticos e a revista “Diacrítica”.

 

 

 

O professor esteve na génese do Instituto Camões e coordenou a Comissão Nacional de Língua Portuguesa (CNALP), tendo sido ainda membro do Conselho Nacional de Cultura. No plano cívico, foi um dos signatários da petição em defesa da Língua Portuguesa contra o Novo Acordo Ortográfico, ao lado de Vasco Graça Moura.

 

 

 

Como escritor, publicou, entre outras obras, “Camões: Labirintos e Fascínios” e “Jorge de Sena e Camões. Trinta Anos de Amor e Melancolia. Sobre este último estudo dias e numa entrevista que Sena foi o camonista do século XX que mais ampla e aprofundadamente estudou Camões, desde o plano filológico, histórico-literário e comparatista até ao plano hermenêutico e filosóficodoutrinário, com uma preparação teórica e metodológica de rigoroso scholar.

 

 

 

O Prémio Vasco Graça Moura – Cidadania Cultural foi instituído pela Estoril Sol, em parceria com a Editora Babel. Este prémio, que está avaliado em 40 mil euros, tem uma periodicidade anual e é divulgado no dia em que Vasco Graça Moura faria mais um aniversário.

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 03/01/2018


About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

_