Maio de 2018 foi, ainda está a ser, um excelente mês para o Infocul. Continuamos num caminho de crescimento sustentado, com cada vez mais conteúdos próprios e com uma abrangência eclética.

 

 

Numa equipa com poucas alterações desde o seu início, os resultados começam a aparecer. Calmamente, mas sustentados, como se quer. E pasme-se, com apenas dois anos de existência somos até objecto de cópia por alguns que andam cá há muitos anos. Quanta honra!?

 

 

Mas Junho marca o início, efectivo, da época dos festivais de Verão. De Norte a Sul, do fado ao Rock, da pop aos soul, não esquecendo o jazz, há para todos os gostos, carteiras e tipos de público.

 

 

Este ano marcaremos presença em alguns Mas de uma forma muito própria. Sem alaridos, sem notícias bombásticas, sem exclusivos, que todos noticiam, mas com a descrição e qualidade que o Infocul começa a habituar os seus leitores.

 

 

Mas enganam-se aqueles que acham que nos próximos meses iremos basear a linha editorial nos festivais. Nada disso. Bem pelo contrário. Porque há toda uma panóplia de eventos a suceder fora dos festivais. E, como sempre, aqui estaremos para os noticiar e reportar. Consigo, para si.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.