O Infocul celebra o 2º aniversário!

infocul_final

 

 

O Infocul faz hoje dois anos! Poderia escrever muita coisa. Fizemos tanto. Fomos enormes com as condições que temos! Mas prefiro falar de pessoas! Aquelas que fazem da nossa existência, algo de verdadeiramente inolvidável.

 

 

 

Ao longo do meu percurso profissional sempre gostei de separar o lado pessoal do profissional. No Infocul é difícil. Porque temos uma relação anterior ao projecto e conseguimos trabalhar juntos porque nos identificamos uns com o outros quer a título pessoal, quer a título profissional.

 

 

Também não sou ingrato para com os projectos que integrei antes de abraçar este desafio, gigante, chamado Infocul. Agradeço o que me ensinaram. Foi muito. Parte disto também é vosso.

 

 

Mas mais importante, obrigado a todos os que nos lêem. São cada vez mais! Queremos mais. Muito mais! Humildes mas ambiciosos! Respondemos a todos os vossos emails. Queremos que nos entendam. Nem sempre concordem. Mas percebam. É por vocês que tudo vale a pena! Obrigado! Obrigado! Obrigado!

 

 

Dois anos de Infocul e já tanto por contar! Tanto por escrever. Agora permitam-me que agradeça a quem não pode ver este meu projecto em vida: o meu avô! Espero que esteja orgulhoso!

 

 

Em 2018, e no seguimento do que fizemos em 2016 e 2017, pretendemos continuar a descentralizar as reportagens e a informação. Queremos sair fora dos grandes polos, nunca os esquecendo. Entre a nossa maior aposta, está a zona a sul da capital, com destaque para o Alentejo. É uma região com imenso valor, potencial e gentes de quem vale a pena contar histórias de vida absolutamente formidáveis. E a cultura lá…Essa é vasta, rica e muitas vezes desvalorizada pelos ‘intelectuais’ dos grandes centros urbanos. Queremos ser diferentes! Queremos uma informação cada vez mais próxima das raízes, mais próxima das pessoas, fazer o que outros não fazem, uns porque não sabem outros porque não querem, mas queremos acima de tudo ajudar a desenvolver e dar a conhecer o que os ‘grandes’ OCS não mostram, não revelam e por vezes…ignoram.

 

 

Mas o Norte também está na nossa agenda. Estaremos sempre onde a noticia aconteça e onde…nos queiram. Mas também iremos onde possam não querer. Porque a informação tem que ser dada!

 

 

Nota: Gostaria de alertar todos os agentes artísticos e o público, para a importância dos Órgãos de Comunicação Social regionais. São importantíssimos. Nunca, mas mesmo nunca os ignorar ou desprezar. Eles passam por dificuldades incalculáveis e absurdas. Merecem respeito, carinho…e apoio! Apoiem estes projectos! Merecem! Caso optem, como muitos o fazem, por ignorar estes projectos, terão como resultado os espectáculos de certos artistas estarem às moscas ou com pouco público. Porque em muitas regiões do país, não são lidos os ‘grandes’ OCS mas sim os regionais, com destaque para as rádios. E relembro que ‘grandes’ nomes da música portuguesa adoeceram ou cancelaram mesmo espectáculos em que a venda de bilhetes era…fraca!

 

 

Termino o editorial do 2ª aniversário do Infocul desejando um excelente 2018 aos nossos leitores.

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 28/12/2017


About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

_