Poupem o Fado e não ouçam Fado Pimba!

 

 

 

“O Fado está na moda” é uma frase repetida inúmeras vezes na actualidade. O Fado é tradição, digo eu. E as tradições renovam-se. Não criem inovações nem mencionem esta palavra quando o que querem dizer é renovação.

 

Há por aí agora os novos donos do Fado. Como se o fado fosse um produto que todos possam comprar. Canta-se algo acompanhado por guitarra portuguesa e já é considerado Fado. Funde-se Fado com outros géneros e promove-se como Fado Tradicional. É marketing, respondem alguns. É uma hipocrisia e uma falta de honestidade intelectual, digo eu.

 

O Fado deve ser tratado com o mesmo respeito e elevação que qualquer outro género musical, não contem comigo para criar quintais e jogar ao farmville, mas não se pode associar tudo à palavra Fado quando não o é! Mas seja no Fado seja noutro género musical qualquer. Há projectos muito bem conseguidos que parte de uma raíz fadista para outras sonoridades e vice-versa, mas não são Fado.

 

O público não é burro e não consome apenas o que lhe dão. Há quem procure, pesquise, investigue, e temos que respeitar o público. Não deixa de ser curioso ver tanta gente a falar, escrever e cantar Fado. As mesmas pessoas que não pretendiam qualquer associação ao género musical em questão. Criam-se festivais em todos os locais. Usa-se o nome Fado e depois desvirtua-se a tradição. Tudo para que seja inclusivo. Deem tudo ao Fado mas não deem o Fado a qualquer um. Porque nem todos o sabem cantar. Por mais que doa, isto é um facto.

 

E o Fado é Património Imaterial da Humanidade, pela UNESCO, portanto respeitem-no. Porque um dia, quem não vos respeitará será o público que começa a ficar cansado de vedetas armadas em fadistas, que em vez de arte promovem lixo que nem comercial consegue ser. Há imensos fadistas, na verdadeira acepção da palavra, que ainda não têm grande projecção, mas que contudo preservam a tradição. E esses sim merecem ser elogiados e divulgados. Nunca aqueles que usam o nome Fado para benefício próprio. O povo está cansado de mais do mesmo.

 

Actualmente estamos numa fase de Fado-Pimba! E não se entende como alguns dos nomes maiores da actualidade vão nesta onda. Esperem, a resposta é fácil: Todos têm preço e poucos têm valores!

Partilhar
  • 47
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    47
    Shares

Notícia publicada a 28/04/2018


About the author /


1 comentário

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

_