Início Actualidade Estoril perde com o Boavista em casa

Estoril perde com o Boavista em casa

Estoril-Praia

1 – 2

Boavista

Anotações Importantes
4ª jornada da Liga Portugal Betclic

Estádio António Coimbra da Mota
Localidade: Estoril
Morada: Estoril
Lotação: 5.100

Emissão
03/09/2023
SPORT TV
15:30

Timeline
4′34′41′52′70′84′85′
Golo de MalheiroGolo de MarquésGolo de Tiago MoraisCartão amarelo a MakoutaCartão amarelo a MarquésCartão amarelo Pedro ÁlvaroCartão amarelo a Rodrigo Gomes
Tiago AraújoRodrigo Gomes
Alex Soares
Erick Cabaco
Daniel FigueiraHolsgraveMarqués
Pedro Álvaro
João Marques
Raúl ParraRafik Guitane
MoraisMalheiro
Seba Pérez
BozenikChidozieJoão Gonçalves
ReisinhoMakouta
Abascal
Salvador AgraFilipe Ferreira
Estori-Praia|Boavista
Daniel FigueiraJoão Gonçalves
Raúl ParraMalheiro
Pedro ÁlvaroChidozie
Erick CabacoAbascal
Tiago AraújoFilipe Ferreira
HolsgraveSeba Pérez
Alex SoaresMakouta
João MarquesMorais
Rafik GuitaneReisinho
Rodrigo GomesSalvador Agra
MarquésBozenik
TreinadorÁlvaro PachecoPetitTreinador

Texto: Rui Lavrador
Fotografias: Rute Nunes e Carlos Pedroso

Onzes titulares:

Estoril-Praia: Daniel Figueira; Raúl Parra (Heriberto, 60), Pedro Álvaro, Erick Cabaco (Cassiano, 74), Tiago Araújo; Holsgrave, Alex Soares (Mateus Fernandes, 60), João Marques; Rafik Guitane (João Carlos, 90), Rodrigo Gomes e Marqués.

Boavista: João Gonçalves; Malheiro, Chidozie, Rodrigo Abascal, Filipe Ferreira (Berna, 79); Seba Pérez, Makouta (Vukotic, 74); Morais (Ibrahima, 90+5), Reisinho, Salvador Agra (Bruno Lourenço, 74); Bozenik (De Santis, 79).

Suplentes

Estoril Praia: Marcelo Carné, Vital, Volnei, Cassiano, João Carlos, Mor Ndiaye, Mateus Fernandes, Koindredi, Heriberto.

Boavista: Luis Pires, Ibrahima, Bruno Lourenço, Masa, Joel Silva, Vukotic, De Santis, Martim Tavares e Berna.

Estoril-Praia e Boavista defrontaram-se, este domingo, no Estádio António Coimbra da Mota, para a 4ª jornada da Liga Portugal Betclic.

Duas equipas com princípios de bom futebol e dois treinadores com créditos firmados no futebol português.

O Boavista não podia ter desejado um melhor início de jogo, marcando na primeira vez que foi à baliza. Aos 4 minutos, canto de Salvador Agra, para Pedro Malheiro no coração da área atirar sem hipótese para Dani Figueira.

Respondeu bem o Estoril, com Holsgrave a estar muito perto do golo, aos 9 minutos, com um remate fortíssimo e colocado de fora da área, de pé esquerdo, que embateu com estrondo no poste direito.

Aos 18 minutos, Morais surgiu bem, no lado esquerdo da área do Estoril, ganhou terreno, mas rematou fraco e à figura de Dani Figueira.

O Estoril empatou, após excelente jogada colectiva, com Guitane a cruzar da direita e Maqués a elevar-se bem para cabecear para o fundo das redes.

Morais foi sempre dos jogadores mais informados do Boavista e por duas ameaçou a baliza de Dani Figueira, tendo à terceira marcado mesmo.

Aos 40 minutos, jogada pela esquerda, passou pelo defesa estorilista e rematou de pé esquerdo ao ângulo superior do poste mais próximo, voltando a colocar os axadrezados na frente do marcador.

O Boavista foi a vencer por 1-2 ao intervalo, beneficiando da maior eficácia ofensiva, embora o Estoril tenha praticado bom futebol a espaços.

O Estoril-Praia entrou com ímpeto ofensivo na segunda parte e fez algumas aproximações perigosas à área axadrezada, porém sem conseguir marcar.

Tiago Morais voltou a demonstrar a sua fantasia e criou uma jogada, pelo lado esquerdo que terminou com remate de Makouta, para defesa apertada de Dani Figueira.

O Boavista fez do seu corredor esquerdo, uma auto-estrada, numa tarde muito má de Raúl Parra, na lateral direita do Estoril.

Por sua vez, João Marques foi o motor do jogo ofensivo do Estoril, sabendo gerir tempos, quando pausar ou aumentar a velocidade, além de denotar bom posicionamento.

O Boavista sempre que possível tentou aproveitar o balanceamento ofensivo dos canarinhos, para tentar ‘matar’ o jogo.

Álvaro Pacheco tirou Parra e Alex Soares, colocando Mateus Fernandes e Heriberto, passando Rodrigo Gomes para a lateral direita, de forma a dar mais profundidade ofensiva.

Aos 66 minutos, excelente jogada do Estoril pela direita e Rodrigo Gomes e rematar, dentro da área, à barra.

Álvaro Pacheco foi tentando que a sua equipa ficasse cada vez mais ofensiva, apesar de sofrer com a lesão de Cabaco.

Aos 80 minutos, De Santis, acabado de entrar no Boavista, falhou clamorosa oportunidade à frente da baliza, após cruzamento de Vukotic.

O Boavista soube estancar bem o ímpeto do Estoril e o jogo acabou por disputar-se muito a meio-campo, mas sem o Estoril conseguir clamorosas oportunidades de golo, apesar de algumas aproximações perigosas.

Árbitro: Cláudio Pereira
Árbitros Assistentes: Paulo Soares e André Almeida
4º Árbitro: Sérgio Chaves Jesus
VAR: Manuel Oliveira
AVAR: Carlos Campos

Assistência: .

Disciplina: Cartão amarelo a Makouta (52), Marqués (70), Pedro Álvaro (84), Rodrigo Gomes (85).

Golos: Malheiro (4), Marqués (34), Morais (41).

Exit mobile version