Estremoz: Muito calor e toureiros a cumprir

Estremoz: Muito calor e toureiros a cumprir, na corrida de touros realizada na solarenga e quente tarde de ontem.

A Praça de Touros de Estremoz acolheu, este sábado, a segunda corrida de touros da temporada 2024. Um ano em que o tauródromo assinala o seu 120º aniversário.

Diante de um curro de touros da ganadaria Irmãos Moura Caetano, actuaram os cavaleiros João Moura Caetano, Miguel Moura e o rejoneador Guillermo Hermoso de Mendoza, além dos forcados São Manços, Portalegre e Monforte.

Sob sol abrasador queimando a tez dos aficionados que a este espaço se deslocaram, o espectáculo contou com um cartel rematado, harmonioso e com os ingredientes todos para ser bem sucedido.

Porém, a adesão do público ficou, quiçá, aquém das expectativas: somente meia casa fraca, com um ambiente pouco emotivo. Quanto a isso, abordaremos mais adiante.

Abriu praça o cavaleiro João Moura Caetano, perante um touro sem qualquer transmissão, que só a custo perseguiu a montada e que na reunião adiantava-se. Lide correcta, sem qualquer destaque de maior, devido à pouca qualidade do oponente. Porém, na lide do quarto touro da corrida, viu-se um cavaleiro a conseguir uma actuação mais harmoniosa, templada, perto do melhor nível dos seus méritos e virtudes. Bem a mexer nos terrenos do touro, bem na forma como soube entender o oponente. As sortes foram maioritariamente bem desenhadas, com reuniões correctas, saindo a rematar. Um touro com maior qualidade, transmissão, o menos pesado da corrida. Caetano e o cavalo Campo Pequeno voltaram a exibir uma química especial!

Miguel Moura foi a Estremoz proporcionar duas lides muito positivas. Diante do primeiro touro do seu lote, o cavaleiro recebeu-o com a cravagem de um ferro em sorte gaiola, partindo daí para uma actuação madura, com segurança, destacando-se na brega e preparação das sortes. Assim, destacam-se três ferros de boa qualidade, com reuniões ajustadas. Algumas das bandarilhas acabaram na arena (porém, cremos que por motivos técnicos das mesmas). Perante o quinto touro da corrida, o segundo do seu lote, Miguel Moura voltou a estar a um bom nível, faltando quiçá ‘o ferro’ que lhe permitisse redondear a performance.

O destaque da corrida acabou por ser Guillermo Hermoso de Mendoza, rejoneador espanhol. Assim, diante do primeiro touro, esteve muito bem, rendilhando a faena, de início ao fim. Seguro, templado, técnico, destacou-se na brega, a duas pistas e com hermosinas, na preparação das sortes e reunindo a preceito, saindo a rematar. No último touro da corrida, novamente a bom nível, abdicando em parte do estilo de rejoneio e lidando mais à portuguesa, com bons apontamentos, destacando-se a suavidade com que os executou.

O curro de touros de Irmãos Moura Caetano cumpriu em apresentação, à excepção do 4º, já quanto ao comportamento ficou aquém. Em parte, o forte calor que se fez sentir não ajudou nada! Pela positiva, destacam-se o 3º e 6º, pela negativa, o 1º e 4º.

Nas pegas, pelo grupo de São Manços, Alexandre Rocha e João Nuno concretizaram ao quarto e ao primeiro intento, respectivamente.

Pelos Amadores de Portalegre, Ricardo Lourenço concretizou à primeira tentativa e Rui Pombo à quarta.

Por fim, pelos amadores de Monforte, João Serpa pegou à primeira e Luís Vieira à segunda tentativa.

Deixamos ainda uma sugestão de melhoria relativa ao horário das corridas. Ontem, em Estremoz, ocorreu a gravação do programa ‘Em Casa d’Amália’ à noite. Talvez isso tenha levado a que a corrida se realizasse à tarde. Porém, com o calor que se fez sentir, meia praça é uma lotação que não agrada a certamente ninguém, mesmo que a imprensa fique no sector sol, suando em bica, para nas fotografias aparecer público… O público, seja qual for o espectáculo, quer comodidade. Altas temperaturas (no verão promete ser bem pior) não convencem ninguém a comprar bilhete, excepto em festivais de música que se realizam no verão. A pólvora está toda inventada e por vezes basta simplificar “por amor à festa”.

Corrida bem dirigida pelo delegado técnico tauromáquico Marco Gomes, assessorado pelo médico veterinário José Miguel Guerra. No cornetim esteve Ricardo Fernandes.

Nota: A 30 de Agosto realizar-se-á a corrida comemorativa dos 120 anos da Praça de Touros de Estremoz e lidar-se-á um curro de touros da ganadaria Veiga Teixeira.

Fotografias: Filipe L.
Texto: Rui Lavrador

Siga-nos no Google News

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

31,799FãsCurtir
12,697SeguidoresSeguir
438SeguidoresSeguir
288InscritosInscrever