Sábado, Setembro 25, 2021

Ex de Pipoca Mais Doce procura ajuda numa terapeuta

Ex de Pipoca Mais Doce procura ajuda numa terapeuta

Ex de Pipoca Mais Doce procura ajuda numa terapeuta, após separação da influencer.

Ricardo Martins Pereira e Ana Garcia Martins separaram-se no início do ano e O Arrumadinho, como é também conhecido, expôs que precisou de ajuda de uma terapeuta.


Leia aqui o texto assinado por Ricardo Martins Pereira:

Passamos uma parte significativa da nossa vida a olhar para o lado, para o que não interessa, para o que é acessório, para as distrações, quando na verdade deveríamos estar a olhar em frente, para o que verdadeiramente importa.

Quantos minutos perdemos, quando estamos com os amigos ou a família, a olhar para o telemóvel? Quantas horas por semana desperdiçamos a falar em chats, a navegar em redes sociais, quando poderíamos estar a investir tempo para criar projetos nossos, a fazer exercício para conseguirmos atingir um objetivo, a ler um livro que nos irá fazer crescer, a brincar com os nossos filhos?

Penso nisto todos os dias, e todos os dias concluo que ainda faço muito menos do que deveria. Não sofro com isso, não me tira o sono, porque sei que consigo encontrar equilíbrios, mas todos os dias tenho a certeza de que se aprender a focar-me no que verdadeiramente importa serei mais feliz e realizado.

Uma das coisas em que mais tenho trabalhado nos últimos meses, com a minha terapeuta, é em dar prioridade à minha felicidade, e abstrair-me de procurar opções de vida que agradem aos outros e façam os outros felizes.

É, para mim, um trabalho muito duro, porque desde sempre que procurei tomar decisões que fizessem felizes os que me estão mais próximos, filhos, família, e, depois, procurava a minha felicidade na felicidade dos outros. Mudei isso nos últimos dois meses, com ajuda da terapeuta, e, de facto, sinto que entrei numa nova dimensão de vida.

Um conselho: não tenham medo da terapia. A terapia é para os fortes, não é para os fracos. É para os que têm consciência de que não sabem tudo, das suas fragilidades, e não têm medo de pedir ajuda. Ninguém é feliz sem uma boa saúde mental. E quando olhamos para o lado, e não em frente, é quase certo que iremos embater de frente com uma parede.”

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
109InscritosInscrever