Segunda-feira, Agosto 2, 2021

Festa é Festa: Albino e Peixoto desviaram dinheiro da junta

Festa é Festa: Albino e Peixoto desviaram dinheiro da junta

Festa é Festa: Albino e Peixoto desviaram dinheiro da junta.

Episódio 8 (5 de Maio).

Louis está no chão, agarrado ao queixo e Ana Carolina está de volta dele. Ana Carolina levanta-se furiosa e enfrenta Bruno, começando a bater-lhe. Bruno agarra Ana Carolina, quando aparece Corcovada com uma arma de pressão de ar na mão e dispara um tiro.

Corcovada corre com Bruno dali. Farta de tanta obra malfeita, São explode e diz que vai apresentar queixa contra Peixoto. Este diz que não há provas de nada, pois Fernando não quis fatura para poupar no IVA. São tem vontade de matar Fernando.

Peixoto atende uma chamada da namorada brasileira (Valquíria) que está à espera dele na marisqueira. Aida tenta despachar Glória, mas esta insiste em saber o que Aida estava a fazer no quarto do Sôtor às 3h da manhã.

Aida inventa que o Sôtor ressona, por isso é que estava acordada e viu as horas. Glória continua a insistir que Aida esteve no quarto do Sôtor e a mulher de Tomé despacha-a para o café.

Paulo continua armado em detetive, mas já ninguém lhe liga. Manuela continua a ligar para o Sôtor e ao perceber que o telemóvel já chama, conclui que deve estar vivo. Bruno entra no café e ficam todos a olhar para ele, por ser um estranho na aldeia.

Principalmente as mulheres, que ficam todas interessadas. Ana Carolina e Corcovada estão de volta de Louis, mas ele diz que não foi nada demais e já passa. Louis pergunta quem é aquele rapaz e Ana Carolina fica encabulada.

Corcovada explica que a bisneta é uma quebra-corações e os rapazes até vêm da cidade para a ver. Jorge aquece rápido, convencido de que vai entrar no jogo. Albino reclama com a prestação da equipa e critica Tomé, que lhe responde.

A equipa adversária marca mais um golo e os adeptos começam a dispersar. Jorge é tão chato que Tomé acaba por pô-lo a jogar, mas assim que entra, acaba o jogo. Jorge está a jogar sozinho e Tomé manda-o ir tomar banho.

Carlos diz ao pai que vai ter com Vuitton e ele, todo orgulhoso do filho, pergunta se tem proteção, mas Carlos diz que vão só comprar um telemóvel. Albino chega à Junta, notoriamente nervoso. Bufa, fala sozinho e bate palmas para se incentivar.

Albino liga a Elisabete e pede-lhe para vir para a junta, pois têm de organizar as contas, para apresentarem à presidente da Câmara. Elisabete diz a Tomé que vai até à Junta e este protesta por estar sempre sozinho.

Elisabete aconselha o pai a dar mais atenção á mãe e revela que ela foi a última pessoa a ver o Sôtor, quando esteve no quarto dele durante a noite. Tomé fica ainda mais irritado. Há um ajuntamento de populares à porta da mercearia.

Todos estranham que a mercearia ainda esteja fechada e Glória aproveita para dar à língua e diz que aquilo deve ter a ver com a confusão que houve à porta de casa de Aida. Glória continua a desconfiar do comportamento de Aida e pergunta-lhe pelo Sôtor. Aida estremece e finge que não ouve. São continua de cabeça perdida com o estado da casa.

Fernando está sentado com ar de quem já não a pode ouvir, promete resolver todos os problemas da casa e revela que trouxe algum dinheiro com ele. Fernando diz que colocou o dinheiro na mala de São e ela desespera porque a mala ficou no reboque. Fernando vai tentar recuperar a mala. Corcovada, Ana Carolina e Louis acabam de almoçar.

Corcovada acha piada ao facto de eles já se conhecerem e recordam esses tempos. Louis despede-se delas, pois quer passar a tarde com a família. Corcovada elogia Louis e Ana Carolina concorda com ela. São agradece a Florinda por lhe ter trazido fruta e um bolo.

São diz que Fernando foi resolver um problema e que Peixoto só fez porcaria nas obras da casa. Florinda revela que pior foi o que ele fez à família e prepara-se para contar. Fernando certifica-se de que ninguém está a ver e vai ter com Jorge.

Abraçam-se emocionados e Jorge confessa que a mãe se sente sozinha e que lhe faz falta a família. Jorge gostava que Fernando e Adelaide fizessem as pazes e revela que anda com problemas de dinheiro. Há uma fila de clientes para pagar e Aida está entusiasmada com a venda. Tomé quer confrontar a mulher com o facto de ter estado no quarto do Sôtor, mas está tanta gente ali, que desiste.

Vuitton está a ouvir Manuela, com ar de enfado, enquanto espera que Carlos se despache. Tomé pergunta se há novidades do Sôtor e Carlos diz que já chamaram a guarda. A guarda quer saber quem foi a última pessoa a ver o Sôtor e todos olham para Tomé. Albino está rodeado de faturas e papelada, enquanto faz contas na calculadora.

Está aflito pelas contas não baterem certo e liga a Peixoto para ir ter com ele e levar o livro de faturas.

Elisabete está preocupada com o estado de nervos de Albino. Peixoto chega, todo bem-disposto, em contraste com Albino que está com um ar aflito. Albino pede para falar a sós com Peixoto e Elisabete sai, ficando à escuta.

Albino pede o dinheiro que desviaram da Junta a Peixoto, mas este diz que já o gastou. Albino fica em pânico e Elisabete, atrás da porta, boquiaberta.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
102InscritosInscrever