Segunda-feira, Setembro 20, 2021

Herdade da Torre Bela emite comunicado e assume que “é inequívoco que o grupo de caçadores excedeu em larga medida os direitos de caça adquiridos”

A Herdade da Torre Bela, onde decorreu a muito falada montaria na qual foram mortos 540 animais, emitiu um comunicado a dar a sua versão.

Assim, transcrevemos o comunicado na íntegra:

A Herdade da Torre Bela repudia firmemente a forma errada, ilegítima e abusiva como decorreu uma montaria na sua propriedade, no passado dia 17 de Dezembro, tendo tido conhecimento do sucedido a posteriori e apenas através da comunicação social.

A Herdade da Torre Bela está, desde o primeiro momento, a colaborar de forma estreita e permanente com as autoridades competentes com vista ao cabal esclarecimento do ocorrido e ao total apuramento de responsabilidades, e reserva-se o direito de adoptar as medidas judiciais adequadas, para ser ressarcida de todos os prejuízos provocados por este lamentável acontecimento.

A Herdade da Torre Bela não era a entidade exploradora da referida caçada nem organizou ou nela participou, direta ou indiretamente, e por isso, não tem qualquer responsabilidade no sucedido. É inequívoco que o grupo de caçadores excedeu em larga medida os direitos de caça adquiridos, ultrapassando os limites acordados por contrato com a entidade exploradora e que se coadunam com o permitido pela licença de zona de caça que se encontrava à data,

em vigor.

Desde 2001, que a Herdade da Torre Bela desenvolve uma atividade cinegética, entendida como uma prática que contribui para a manutenção da biodiversidade e sustentabilidade ambiental, não tendo em nenhum momento sido detetada qualquer irregularidade. Aliás, foi a Herdade da Torre Bela, que, a partir de 2001, reintroduziu no local as espécies de caça maior, à data extintas, pelo que só pode repudiar de forma veemente o sucedido.

Ao contrário do que foi escrito de forma especulativa por alguns órgãos de comunicação social, a ocorrência deste lamentável abuso, a que a Herdade da Torre Bela é alheia, não tem nenhuma correlação com qualquer outra atividade da Herdade ou dos seus proprietários.”

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
109InscritosInscrever