Quinta-feira, Outubro 21, 2021

João Moura Caetano destaca “grande privilégio de voltar ao coliseu de Elvas”

João Moura Caetano destaca "grande privilégio de voltar ao coliseu de Elvas"

João Moura Caetano destaca “grande privilégio de voltar ao coliseu de Elvas”, a 24 de Setembro.

Depois do sucesso estrondoso que foi a primeira corrida da Feira de São Mateus 2021, o Coliseu Rondão de Almeida prepara-se para uma segunda corrida, a realizar-se dia 24 de Setembro, pelas 21:30.

O cartel é composto pelos cavaleiros João Moura Caetano, Francisco Palha e o matador António Ferrera. Será lidado um curro de touros da ganadaria Varela Crujo Herdeiros, pegando os Forcados Amadores do Aposento da Moita e Académicos de Elvas.

O cavaleiro João Moura Caetano concedeu uma entrevista ao Infocul.pt, na qual abordou a importância desta corrida e fez também um pequeno balanço da sua temporada até ao momento.

João começou por destacar que “é para mim um grande privilégio voltar ao coliseu de Elvas, uma das minhas 3 praças preferidas em Portugal e na qual já passei momentos inesquecíveis”, acrescentando que “lembro-me de um ferro com o Temperamento [cavalo estrela que durante muitos anos integrou a sua quadra] a aguentar ao máximo a investida, que jamais sairá da minha memória tais como momentos passados com o Maestro Joaquim Bastinhas e o meu pai [ndr: Paulo Caetano] no cartel”.

Confessa que “a preparação é intensa apesar do facto de andar numa correria tão grande entre Portugal e Espanha, mas este fim-de-semana, Elvas vai ser especial”.

Sobre a sua temporada, explicou-nos que “o balanço é positivo, tenho feito uma temporada dividida entre cá e lá com muitas corridas, umas correm melhor que outras, como normal, mas tenho dado a cara em todas e já houve bons momentos. Tenho conseguido uma regularidade nas actuações que antes me custava ter”.

A quadra do cavaleiro encontra-se num bom momento, destacando-se Baco e Campo Pequeno, como estrelas principais. “Sim, o Baco e o Campo Pequeno são as estrelas da companhia e este ano surgiu um cavalo novo, o Ouro Negro, que está a fazer uma fase final de temporada muito boa e penso que vai ter um grande futuro”, disse-nos.

Sobre o cartel de dia 24, desfez-se em elogios: “É um bom cartel, sou grande admirador do maestro Ferrera e também do Francisco. Sinto me muito bem a tourear com ele, para além de bom toureiro, é um grande amigo. Vou dar o meu melhor para ser uma noite de bom toureio”, garantiu.

Sobre a ganadaria de Varela Crujo Herdeiros, definiu-a como “ganadaria de créditos firmados e com a qual já obtive bons êxitos”.

Sobre a sua forma de tourear, assumiu-se como “adepto do toureio de arte , que para mim se baseia no temple e na naturalidade. Digamos que o que mais me toca é a “difícil facilidade” e como toureiro tento imprimir esse temple e esse sentimento. Nem sempre é fácil, nem sempre sai, mas quando é o dia acho que tem outro sabor”.

O público de Elvas é especial, espero que venham na sexta-feira esgotar, de novo, Elvas e mostrar novamente a força que a tauromaquia tem neste momento”, disse, em forma de convite aos aficionados.

Os bilhetes podem ser adquiridos na bilheteira do Coliseu, de dia 22 a 24 de setembro, entre as 10:00 e as 18:00. Podem ainda ser reservados, através dos número 918606401.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
114InscritosInscrever