Miguel Azevedo recorda período complicado: “Naquele momento estávamos num armazém, quis que os meus filhos percebessem que não podem desistir”

Miguel Azevedo recorda período complicado: “Naquele momento estávamos num armazém, quis que os meus filhos percebessem que não podem desistir”, disse em entrevista a Ana Marques, no programa Júlia, da SIC.

Miguel Azevedo recorda período complicado: "Naquele momento estávamos num armazém, quis que os meus filhos percebessem que não podem desistir"

O ano de 2020 era um ano muito bom para toda a gente. Toda a gente acreditava que era o ano… Investimos para 2020…”, disse.

Em fevereiro as coisas caíram. De repente, cancelam tudo. Não vi problema, vi oportunidade para trabalhar no armazém”, acrescentou.

Não vejo mal nenhum disso, sabes? Venho de famílias humildes e trabalhadoras. Somos pessoas que sempre nos adaptámos ao que a vida nos foi dando. É essa a estrutura que eu trago“, continuou.

Naquele momento estávamos num armazém, quis que os meus filhos percebessem que não podem desistir. Não é por estar ali que temos menos valor…”, acrescentou.

Nesse período, as duas filhas mais velhas passavam mais tempo com a mãe, enquanto Noa vivia com ele e Tatiana.

Os homens também choram. É impossível não mostrar fragilidade. É verdade que na altura chorei, foi uma altura complicada, mas consegui ultrapassar. Cresci como pessoa, sou feliz assim. Trabalhei para chegar aqui…”, rematou.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

29,017FãsCurtir
12,945SeguidoresSeguir
308SeguidoresSeguir
203InscritosInscrever