Segunda-feira, Outubro 18, 2021

North Music Festival adiado devido à “ausência de um parecer concreto e final da DGS”

North Music Festival adiado devido à “ausência de um parecer concreto e final da DGS”, segundo informa a organização do festival, em comunicado, que transcrevemos na íntegra:

“O North Music Festival vem por este meio comunicar que: 

• Devido à ausência de um parecer concreto e final da Direção-Geral da  Saúde (DGS) para a realização da 4ª edição do North Music Festival, e  estando apenas a uma semana do arranque do evento, a organização  do North Music Festival vê-se obrigada a adiar, uma vez mais, a  realização do Festival previsto para os dias 30 de setembro, 1 e 2 de  outubro. 

• A organização do Festival vê-se completamente impossibilitada de dar início ao calendário de montagens, que começariam precisamente durante o dia de hoje, 22 de setembro, plano hipotecado pelo facto de  existirem, ainda, licenciamentos pendentes do parecer final da DGS. 

• Apesar de todos os esforços efetuados e contactos estabelecidos no  sentido de desbloquear esta situação, de manter a realização do Festival  e de proporcionar um evento seguro para o público, chegamos a um  momento em que se torna humana e logisticamente impossível adiar as  montagens efetivas do evento. Apesar de todos os esforços encetados e  de o NMF contar, desde o primeiro dia, com consultoria de uma entidade  privada de saúde, com uma unidade de medicina populacional e de  saúde pública para a criação de um plano de contingência – mantendo  contacto permanente com a DGS –, as respostas acabaram por não  chegar atempadamente.  

• Acrescente-se que, apesar da inexistência de um parecer final concreto  e específico à data de hoje, foi já exigido pela DGS – e para que o  evento acontecesse nos moldes em que o conhecemos e nos quais faz  sentido acontecer, ou seja, com plateia em pé – que todo o público  realizasse teste à Covid-19, mesmo todos aqueles que têm já Certificado  Digital Covid. Assim, um detentor de passe de três dias, mesmo com  Certificado Digital válido, seria obrigado a efetuar teste nos três dias de festival, ou seja, um teste por dia. 

• Apesar de Portugal ser, atualmente, um exemplo na Europa, registando  uma taxa de vacinação muito acima da média – próxima dos 85 por  cento –, e do empenho de todos os portugueses com vista a uma nova  normalidade, temos, agora, uma prova clara de que o Certificado Digital  de Vacinação, e a respetiva vacinação completa, não representa uma  mais-valia concreta, nomeadamente no acesso a grandes eventos culturais e musicais. 

• Tendo em conta estas condicionantes, é inviável avançar com a  realização do festival nos moldes exigidos pela DGS. Não é razoável exigir ao público que já possui Certificado Digital que, além do valor  pago pelo bilhete, tenha que se submeter e assegurar o pagamento de 

um teste à entrada do recinto, dado que até o teste antigénio realizado  nas farmácias se tornou pago para quem tem já o Certificado Digital.  

• Neste momento, não nos é possível avançar com uma data para a  realização do Festival. Este anúncio ficará suspenso e dependente das  orientações e deliberações da DGS e do Governo relativamente às  novas regras a seguir na realização de grandes eventos culturais, como  é o caso dos festivais. Para os detentores de bilhetes, serão anunciadas,  em breve, todas as informações referentes ao reembolso e trocas de  bilhetes nos canais de comunicação oficiais do North Music Festival. 

• A organização do North Music Festival não pode deixar de agradecer o apoio de todos os patrocinadores, parceiros e fornecedores, da Alfândega do Porto e da Câmara Municipal do Porto, que estiveram sempre do nosso lado, e, principalmente, a todo o público que mostrou vontade de fazer parte desta retoma e deste regresso à nova normalidade. Apesar do sentimento de impotência, a organização do NMF manterá o foco na construção de uma edição de regresso verdadeiramente única. É isso que o público do NMF merece e será para isso que trabalharemos. Todos os dias. Obrigado!”

North Music Festival adiado devido à “ausência de um parecer concreto e final da DGS” deita assim por terra a realização do primeiro grande festival com nomes internacionais, após o confinamento, em Portugal.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
114InscritosInscrever