Póvoa de São Miguel: ‘Chapeau, Monsieur Moura Caetano’

Póvoa de São Miguel: ‘Chapeau, Monsieur Moura Caetano’, esta tarde, 1 de Outubro de 2022.

Póvoa de São Miguel: 'Chapeau, Monsieur Moura Caetano'

Texto: Rui Lavrador
Fotografia: Rute Nunes e Carlos Pedroso

A Praça de Touros da Póvoa de São Miguel recebeu, este sábado – 1 de Outubro, uma corrida de touros com o cartel a ser constituído pelos cavaleiros João Moura Caetano e Marcos Bastinhas, o rejoneador Emiliano Gamero e os Forcados Amadores do Ribatejo, Cascais e Póvoa de São Miguel. Os touros foram das ganadarias Dias Coutinho e Varela Crujo Herdeiros.

Tarde quente e seca na localidade alentejana e a praça a registar uma boa moldura humana, esgotando por completo a sua lotação

João Moura Caetano abriu as actuações frente a um exemplar da ganadaria Dias Coutinho. Actuação em crescendo do ginete, primeiro montando o Pidal e depois o Ouro Negro. Uma primeira fase a entender a investida do touro para depois na segunda fase apostar numa lide muito em curto, com três bons ferros curtos, desenhados de frente e a reunir de forma cingida, rematando com espectacularidade e classe. Touro complicado, reservado e que exigiu conhecimento ao toureiro, com este a responder a um nível alto.

Duarte Pinedo, pelos Amadores do Ribatejo, concretizou a pega ao primeiro intento, numa execução prática e sem aparente dificuldade, com o grupo a cumprir a função.

Marcos Bastinhas desenhou uma actuação de grande nível. Destaque para a série de curtos com os dois primeiros a serem de boa qualidade, o primeiro é extraordinário em toda a sua execução, de frente e abrindo quarteio, aguentando a investida. Seguiu-se um ferro em sorte Mourina, um ferro de palmo com cite em circulares e ainda um par de bandarilhas, pelo corredor, mas com reunião ao estribo. Lide muito aplaudida. Bom touro de Dias Coutinho, que de tudo permitiu ao cavaleiro, indo a mais na lide e reagindo bem aos castigos.

Ricardo Silva, pelos Amadores de Cascais, concretizou a pega ao primeiro intento.

Emiliano Gamero enfrentou um touro de Varela Crujo, de bonitas hechuras, fechado de córnea, a investir bem e a reagir melhor ao castigo. Um excelente touro. O rejoneador desenhou uma actuação interessante, destacando-se dois curtos de boa nota e exibição de desplantes por parte das suas montadas, agradando ao público.

Rúben, pelos forcados amadores da Póvoa de São Miguel, concretizou a pega ao primeiro intento, numa extraordinária execução do forcado da cara que aguentou os derrotes do touro.

A lide da tarde teve como interveniente João Moura Caetano, ao quarto touro da tarde, da ganadaria Varela Crujo. O que se assistiu nesta lide foi arte, sem artimanhas nem fogo de artifício. Toureio de classe, templado, a aproveitar todas as qualidades que o oponente tinha. Moura Caetano destacou-se nos compridos, com dois ferros muito bons e em seu sitio. Nos curtos, fez o tempo parar ao montar o Campo Pequeno, com uma sequência de ferros desenhados com elegância, cravagens ajustadas e remates requintados. Não se pode tourear de forma mais templada. Rematou a actuação, montando o Cartier, em bom. ‘Chapeau, Monsieur Moura Caetano!’

Dário Silva, pelos Amadores do Ribatejo, concretizou a pega ao primeiro intento.

Grande actuação de Marcos Bastinhas ao quinto touro da corrida, de Varela Crujo. Marcos soube responder à boa lide de Moura Caetano e esteve bem na brega e a desenhar as sortes de frente, templando a investida e a subir qualitativamente a ferragem curta. Teve dois ferros de palmo cravados de forma pouco ortodoxa, mas terminou em apoteose com o habitual par de bandarilhas.

Diogo Silva, pelos Amadores de Cascais, concretizou a pega ao primeiro intento.

Emiliano Gamero fechou a tarde com uma actuação irregular e que pecou pelo excesso de cravagens e que qualitativamente esteve aquém da primeira. Ainda assim, aplaudido pelo conclave.

Luís Barbosa, pelos Amadores da Póvoa de São Miguel, lesionou-se na primeira tentativa, sendo dobrado por António Banha, que concretizou à quarta tentativa efectiva do grupo.

Em resumo, um cartel acima da valia da praça e com Moura Caetano e Bastinhas a triunfarem, com dois estilos distintos! Os touros de ambas as ganadarias, saíram com apresentação acima da praça, com comportamento positivo, excepção ao 1º que foi o mais complicado.

Corrida dirigida por Agostinho Borges, assessorado por Ana Gião.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

28,968FãsCurtir
12,945SeguidoresSeguir
308SeguidoresSeguir
203InscritosInscrever