Terça-feira, Junho 22, 2021

Quinaz e Jéssica Nogueira trocam acusações de violência

Quinaz e Jéssica Nogueira trocam acusações de violência

Quinaz e Jéssica Nogueira trocam acusações de violência, com o caso a ser denunciado às autoridades.

Jéssica Nogueira e Gonçalo Quinaz falam de alegados episódios de agressões e dizem ter provas e testemunhas.

Ambos fizeram queixa na polícia e alegam violência, além de revelarem ter testemunhas.

No passado domingo, Quinaz anunciou que iria “revelar a maior vaca ‘puta’ do pais” e que iria ainda mostrar “a cara da acompanhante”. Pouco tempo depois, o ex-concorrente apagou as publicações e informou os seguidores que tinham entrado na sua conta.

Nesse mesmo dia, Jéssica anunciou “ponto final naquilo que já devia ter feito há muito tempo. Como vocês sabem, a minha ‘relação’ sofria grandes percalços e era tudo menos uma relação normal. Viver numa relação de ameaças e de mentiras estava a deixar-me de rastos”.

Jéssica falou com a TV 7 Dias e afirmou: “Nós começámos a discutir por causa da Renee e por causa do Pedro Alves, mas discussões à toa”, acrescentando que por causa das discussões, Gonçalo Quinaz lhe deu “um murro. Fiquei com o lábio aberto e tenho fotos [agressão no dia 22]. Ele estava completamente descontrolado“.

Contou ainda outra situação em que Quinaz alegadamente a arrastou pelos cabelos.

Quando cheguei ao quarto, empurrou-me, tanto que eu cai. Isso foi visto por pessoas. (…) Ele exaltou-se e partiu tudo no quarto, era creme por todo o lado, rebentou com as minhas malas, virou-as todas ao contrário, pegou no meu telemóvel e não me deixava sair do quarto, estava completamente passado”, disse.

Já tinha sido agressivo antes, antes de eu ir para Itália, empurrou-me, insultou-me. Tenho provas de tudo, inclusive as mensagens com as ameaças, mas eu não vou expor publicamente”, acrescentou.

Jéssica apresentou queixa no passado dia 31 de maio, tendo-lhe sido atribuído o estatuto de vítima.

No documento a que a TV 7 Dias teve acesso, consta que no dia 8 de maio, altura em que estava a ir para Itália, “durante mais uma discussão, ocorreu a primeira agressão física, em que o suspeito deu-lhe uma chapada na face e empurrou-a para cima da cama, impedindo que esta saísse de casa e que fugisse da situação de agressão de que estava a ser alvo”.

Sobre a queixa apresentada pela ‘ex’, Gonçalo Quinaz responde que ambos estão “em igualdade. (…) Então, se eu fui vítima de violência doméstica, tenho de apresentar queixa”.

Tenho provas de que fui agredido e serão mostradas em tribunal, como foram mostradas à Polícia. Nas Maldivas aconteceram, mas antes de acontecerem lá, eu já era agredido cá. Tenho fotos e testemunhas (…) Ela agora, quando for notificada, vai ver quem são as testemunhas e vai tremer um bocadinho, porque sabe que uma das testemunhas que lá está presenciou tudo, viu tudo”, disse Quinaz.

Basta vermos os vídeos das Maldivas e dizes-me se a cara dela é de uma pessoa que tinha sido agredida, que estava triste e atormentada. Nós vemos quando uma pessoa está atormentada, aflita e com medo. Se os comportamentos são aqueles que demonstrámos, com vídeos a beijar, vídeos a acordar, fotos, um pouco de tudo, diz-me se aquilo é comportamento de uma mulher que está atormentada por ter sido vítima de violência doméstica”, acrescenta Quinaz.

Uma das provas de sua defesa é a mensagem trocada com Jéssica Nogueira, quando esta apanhou o comboio para ir para o Porto, na qual o tratava por “amor”.

Sobre isto, Jéssica acusa Quinaz de não mostrar “as mensagens seguintes. Só mostra essas. Basicamente, era ele a tentar telefonar e eu a não atender, então começou a mandar mensagens a mandar vir e eu a responder. Tanto que ele dizia que eu queria ter uma discussão para acabar, mas que ele não me ia dar isso. Mas eu queria acabar com ele. Eu tenho mensagens a falar com as minhas amigas sobre como é que eu ia acabar com ele, porque eu não sabia como fazer. Eu queria fazer as coisas bem pensadas, senão ele ia fazer o escabeche todo que fez sempre”.

Jéssica Nogueira garante ainda ter sido traída, mas explica que nunca quis mostrar as mensagens que iriam denegrir a imagem de Gonçalo Quinaz, porque “ele tem filhos. Não quero estar a expor o pai deles nem estar a lavar roupa suja. Mas se eu tivesse feito isso, se tivesse, por exemplo, mostrado o que aconteceu nas Maldivas, as pessoas davam-me razão“.

Sobre as perseguições, Quinaz considera “uma anedota. Ela realmente tem maturidade, mas não é aqui em Portugal, é em Itália, com outro tipo de coisas. É muito esperta e habilidosa para umas coisas, mas muito menina para outras. Tudo aquilo que ela está a fazer, as insinuações que está a fazer e a dizer não correspondem à verdade. É normal haver pessoas a fotografarem-nos”.

Sobre as Instastories que publicou no domingo e que depois eliminou — alegadamente publicadas por terceiros —, o ex-futebolista defende-se, afirmando que o nome da sua ‘ex’ nunca surgiu.

Eu sou responsável por aquilo que digo, não sou responsável por aquilo que os outros interpretam. Alguém viu a cara da Jéssica? Alguém viu o nome da Jéssica? Eu identifiquei o nome da Jéssica? Então serviu-lhe a carapuça. Servir-lhe a carapuça é problema dela. Eu não mencionei o nome, não identifiquei. Portanto, não a expus a rigorosamente nada daquilo que ela diz“, concluiu Gonçalo Quinaz.

Redacçãohttp://www.infocul.pt
Redacção oficial do site infocul.pt

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,945FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
99InscritosInscrever