Sábado, Setembro 18, 2021

Raquel Henriques: “Sem trabalhar na televisão devido aos assédios que passei”

Raquel Henriques: "Sem trabalhar na televisão devido aos assédios que passei"

Raquel Henriques: “Sem trabalhar na televisão devido aos assédios que passei”, disse hoje em entrevista a Goucha.

Manuel Luís Goucha recebeu, hoje, no seu programa, mulheres vítimas de assédio sexual.

Neste momento estou sem trabalhar na televisão devido aos assédios que passei. A minha primeira situação começou logo na primeira telenovela que fiz“, começou dizer.

Esta pessoa tinha um cargo bem superior a mim. Eu era apenas uma atriz em início de carreira. Esta pessoa dirigia tudo, tomava conta disto. Começou a engraçar comigo e a tentar ter uma abordagem um pouco diferente”, acrescentou.

Foi tentando e ao perceber que eu não estava a dar a resposta que ele gostaria, entrou num campo mais agressivo que me fechou numa sala de atores e tentou mesmo de forma física a aproximação“, contou.

Seguidamente, afirmou que “tentou algo… Claro que não lhe dei a mínima hipótese, ele não gostou daquilo, como nenhum deles gosta, e disse mesmo: ‘enquanto eu aqui estiver tu nunca mais vais fazer televisão’“.

Raquel Henriques ainda “pediu ajuda aos colegas” mas “não se quiseram meter”.

Tive de continuar a trabalhar com essa pessoa até ao fim da produção. Não foi uma pessoa fácil de lidar, ele fazia questão de me massacrar psicologicamente“, lembrou.

Lembro-me de ter tido dias em que tinha de entrar em cena e com vontade de chorar por causa da pressão e das bocas que ele mandava, das coisas que ele dizia e mesmo da maldade que ele tinha. Fiquei, de facto, mesmo sem voltar a trabalhar lá”, acrescentou.

Fui para outro canal de televisão que começou bem até que, entretanto, há alguém bastante superior que entrou depois e passado um tempo também se lembrou de entrar num registo diferente comigo. Muitas mensagens, oferta de trabalho, a pressão começou a ser muita“, detalhou.

Não cedi aos jantares – que normalmente são jantares, ou um fim de semana, ou uma noite… Eu não cedi e fiquei sem trabalho. Aquilo que podes fazer naquela altura é nada. Por onde quer que te vires, tu não sabes o que fazer, não há provas físicas porque não há agressão”, contou ainda.

Tenho consciência que neste momento é difícil voltar para a televisão porque estas pessoas continuam lá – ou saltam de um canal para o outro, mas estão lá. Eles não se esquecem de quem lhes disse não. Tive momentos em que pensei que o problema era meu. Começas a tapar-te um pouco mais, tudo o que podes fazer para não seres tão atraente aos olhos das outras pessoas”, disse.

Tenho alguma dificuldade em confiar em homens com poder”, rematou.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
109InscritosInscrever
Corrida de Sobral de Monte Agraço 2021