Terça-feira, Setembro 21, 2021

Sara Correia reedita “Do Coração”

Sara Correia reedita “Do Coração”

Nova versão do aclamado segundo álbum da fadista chega hoje às plataformas digitais e inclui 3 temas extra gravados ao vivo e vem acompanhada por um concerto que já está disponível no YouTube
       

Sara Correia reedita hoje o aclamado e premiado “Do Coração”. A nova versão do segundo disco da fadista, intitulada “+ Do Coração”, inclui o alinhamento original e três temas extra gravados ao vivo: “Antes Que Digas Adeus”, “Os Teus Recados” e “Alfama”.

“+ Do Coração” vem acompanhado por um concerto, já disponível no YouTube, que foi gravado em outubro de 2020, no âmbito do Festival Internacional Cervantino, o maior evento cultural da América Latina, cuja transmissão em direto teve mais de 80 mil visualizações. Nesta intensa atuação Sara Correia interpretou temas do álbum “Do Coração” e dois fados eternizados por Amália Rodrigues, “Alfama” e “Fado Português”, uma forma de assinalar o centenário da lendária fadista, que se celebrou em 2020. Disponíveis no espetáculo agora disponibilizado no YouTube estão os temas “Chegou Tão Tarde”, “Antes Que Digas Adeus”, “Os Teus Recados”, “Porquê do Fado”, “Alfama” e “Fado Português”.

Originalmente editado em 2020, “Do Coração” foi recentemente premiado com o PLAY de “Melhor Álbum de Fado”, categoria na qual estavam igualmente nomeados Mariza, Cuca Roseta e Buba Espinho. O disco inclui os singles “Chegou Tão Tarde” (Joana Espadinha), “Dizer Não” (Luísa Sobral), “Porquê do Fado” (Carolina Deslandes) e “Antes Que Digas Adeus” (Diogo Clemente). O sucessor do bem sucedido álbum homónimo de estreia conta, ainda, com outros temas de fado tradicional e vários originais, compostos e escritos para a voz única de Sara Correia, por nomes como Jorge Cruz, Vitorino, Mário Pacheco, Manuela de Freitas ou António Zambujo, com quem faz um dueto no tema “Solidão”.

Entretanto, Sara Correia é uma das grandes vozes da lusofonia que interpretam “Meu Bairro, Minha Língua”, música da autoria do rapper brasileiro, ativista cultural e professor de português e literatura Vinicius Terra, que assinala a reabertura do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, no Brasil, marcada para este sábado, dia 31 de julho. A fadista juntou-se a Dino D’Santiago, Elza Soares, Linn da Quebrada e o próprio Vinicius Terra para esta canção, que estará disponível a partir de amanhã, dia 30, em todas as plataformas. O tema aborda a redescoberta das nossas raízes, heranças culturais e relações históricas, pelas vozes deste grupo de artistas de Portugal, Brasil e Cabo Verde, embaixadores da lusofonia pelo mundo. A música fará parte do novo acervo do Museu da Língua Portuguesa, fechado após o incêndio em 2015.

“É do bairro que surgem os artistas locais que possuem orgulho e valorizam suas origens e ao mesmo tempo apontam sua música para o mundo, tendo a nova lusofonia como poderosa ferramenta de integração entre os povos com o recurso do idioma. Da mistura de nações e raças é que a música deixa de ser brasileira ou portuguesa, por exemplo. (…) Ter o timbre da rainha Elza misturada à voz da nova revelação do fado Sara Correia ou do meu mano Dino D’Santiago e sua perspetiva cabo-verdiana com a maravilhosa Linn da Quebrada numa letra que compus é pra mim de uma alegria sem tamanho”, afirma o compositor Vinicius Terra, considerado uma figura ímpar no Brasil, por promover os laços entre os países que falam a língua portuguesa.

Gravada e produzida à distância, por conta da pandemia de Covid-19, “Meu Bairro, Minha Língua” inclui um videoclipe, um documentário e uma websérie de 8 episódios sobre o processo criativo da canção, realizados por Victor Fiúza e já disponíveis em   www.youtube.com/viniciusterrabr. Sara Correia é a protagonista do episódio 4 da série. A música conta, ainda, com a colaboração da dupla portuguesa Lavoisier e a produção musical da cantora Mahmundi e do percussionista brasileiros Gabriel Marinho.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
109InscritosInscrever