Quarta-feira, Agosto 4, 2021

Sofia Alves quer acabar com tabu sobre menopausa

Sofia Alves concedeu uma entrevista à Lux, sobre a operação a que foi sujeita.

A médica revelou que Sofia Alves tinha quistos bilaterais nos ovários e foi depois de uma análise completa sobre vários fatores como a idade e antecedentes de cancro do ovário que se optou pela remoção do útero e dos ovários.

Uma operação que, apesar de delicada, previne o surgimento de patologias mais graves no futuro, desde que exista uma suspeita”, disse Filipa Osório.

“O cancro do ovário é geralmente difícil de diagnosticar atempadamente. Quando dá sintomas já se encontra num estádio mais avançado”, acrescentou.

Na entrevista à Lux, Sofia Alves revelou que “está tudo a correr bem, dentro da normalidade destes casos. Tenho feito uma alimentação muito cuidada e estou na fase de fazer algumas caminhadas para recuperar massa muscular. Todos os dias me sinto um pouco melhor”.

Acabou por ser uma intervenção mais complexa. A ciência falou e eu aceitei. Acabei por ter que tirar os dois ovários, as trompas e o útero e ainda o apêndice…”, acrescentou.

Existia um quadro evolutivo de risco que me foi dado a conhecer. Fez-se o que devia ser feito. E gostaria de chamar atenção para que a maior parvoíce que as pessoas podem fazer é não irem ao médico. É preciso fazer rastreios. O cancro dos ovários mata uma mulher por dia em Portugal e essa morte pode ser evitada. Não quero resguardar-me no mito do silêncio, se a minha voz puder ajudar para alertar cá estarei”, alertou.

A menopausa chegou mais cedo com esta intervenção. Entrei numa nova fase da minha vida, como muitas amigas minhas também já entraram, umas forçadas como eu, outras pela natureza humana e elas são todas mulheres fantásticas na mesma…”, disse sobre a menopausa.

Existem mulheres que querem esconder esse facto, eu respeito, mas a menopausa não lhes tirou nenhuma da beleza do que é ser mulher. Sinto que quanto mais falarmos nestes assuntos mais quebramos esses tabus. Quanto mais se discutirem estes temas com sinceridade, melhor será para todas nós, acho mesmo que a comunicação social fazia bem em dispor algumas páginas por mês para tratar destes temas”, ressalvou.

Como já disse, e infelizmente também tenho amigas que não querem falar destes temas, porque sentem ou têm medo que as pessoas as possam olhar de uma maneira diferente, não concordo, mas respeito. Porque sei que as pessoas têm direito à sua privacidade… Mas também sei que elas têm a sua verdade… É preciso quebrar este mito da menopausa também”, acrescentou.

Aquilo que posso dizer a essas mulheres que sentem que dentro delas algo não está bem – e que, infelizmente, serão muitas as que estão neste momento com o problema que eu tive – é: Por favor, vão já ao médico”, alertou.

Chegar aos 50 anos é uma data magnífica, meio século. Não me faz qualquer impressão olhar para trás. Quando vejo imagens sinto muito carinho pelo que vejo… E muitas vezes penso: “Tão novinha que eu era”. Enfim, é o mistério da vida a funcionar”, disse sobre a idade.

Elogiou Celso Cleto, o companheiro: “Ele está sempre na primeira linha, sempre pronto a resolver o que há para resolver. A minha vida é ele e nós somos um, e tudo o que já disse e não disse, nunca será de mais. Nestas alturas, o apoio é fundamental. O amor é fundamental na minha vida…”.

Estou com vontade de voltar a gravar a novela, tenho saudades da minha Carlota. Não vou começar com o ritmo normal, mas lentamente lá chegarei. Nestas últimas semanas, o Daniel Oliveira foi de uma grande generosidade quase diária e isso são coisas que jamais poderei esquecer…”, rematou.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
102InscritosInscrever