Sporting refere que situações do Porto-Arouca “empurraram o futebol português para uma chacota internacional que não merece”

Sporting refere que situações do Porto-Arouca “empurraram o futebol português para uma chacota internacional que não merece”, através de comunicado.

Sporting refere que situações do Porto-Arouca "empurraram o futebol português para uma chacota internacional que não merece"

O Sporting emitiu um comunicado sobre as situações ocorridas ontem no jogo Porto-Arouca, e que tanta polémica tem dado.

Eis o comunicado:

“O Sporting Clube de Portugal emite este comunicado em nome da urgência de acção necessária para a recuperação da imagem do futebol português.
 
Os caricatos contornos que o jogo de ontem entre FC Porto e FC Arouca atingiu, empurraram o futebol português para uma chacota internacional que não merece, e à qual acresce a agravante de terem por base um comportamento recorrente, por parte de actores recorrentes, num papel repetitivo.
 
Apesar da inegável qualidade técnica dos jogadores intervenientes, assistimos, jogo após jogo, ao mesmo modus operandi de sempre.
 
Ontem, em período de descontos, todos tiveram a oportunidade de constatar três simulações de faltas inexistentes e passíveis de provocar uma decisão errada da equipa de arbitragem.
 
É um comportamento antidesportivo que evidencia uma total falta de respeito pelos árbitros e restantes jogadores.
 
Comportamento que tem de ser sancionado de imediato, conforme determinado nos regulamentos e nas Leis do Jogo, e que não pode subsistir numa competição sã.
 
Perante as imagens dos lances em questão, não duvidamos que um jogador deveria ter sido expulso por acumulação de amarelos neste jogo, tal como deveria ter sido expulso em muitos outros em que faz o mesmo.
 
Sofrem as equipas de arbitragem. Sofre a credibilização do futebol português, tornando impossível a valorização de mesmo.
 
É também urgente escrutinar ao ínfimo detalhe o porquê de uma falha de corrente eléctrica no VAR num período tão crucial para o desfecho do jogo.
 
Para evitar que os árbitros sejam negativamente influenciados por um clima de pressão e intimidação que não pode ser normalizado, que restantes jogadores, equipas técnicas, e dirigentes criam de forma reincidente jogo após jogo, ano após ano, é necessário punir devida e seriamente estes comportamentos.
 
É a única forma de proteger os árbitros e a arbitragem.
 
O Sporting CP optará sempre por defender a integridade do jogo, lutando pelo fim de todos e quaisquer comportamentos que não contribuam para facilitar o cumprimento das regras dentro de campo. 
É a nossa forma de estar e viver o desporto. Deveria ser a de todos.
 
Ficámos sozinhos quando apresentámos a proposta de divulgação dos áudios do VAR. E ficou o futebol português sozinho num caminho que já foi seguido por outros países com comprovado sucesso.
É por isso com enorme satisfação que felicitamos a decisão anunciada hoje pelo Conselho de Arbitragem de, finalmente, divulgar as comunicações mensalmente. Esperamos que no futuro sejam em tempo real como no rugby.
 
E é com igual anseio que aguardamos os avanços da nossa proposta da criação de um órgão independente de arbitragem.  
 
Apelamos a todos os aqueles que no mesmo se revejam, que se unam pelo mesmo desígnio.
 
“Para que o mal triunfe basta que os bons fiquem de braços cruzados”

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

31,779FãsCurtir
12,747SeguidoresSeguir
438SeguidoresSeguir
277InscritosInscrever