Tony Carreira com noite apoteótica na Altice Arena

Tony Carreira com noite apoteótica na Altice Arena, ontem, 25 de Novembro.

Texto: Rui Lavrador
Fotografias: Rute Nunes e Carlos Pedroso

Tony Carreira actuou, ontem, na Altice Arena perante lotação completamente esgotada. O cantor de ‘Sonhos de Menino’ proporcionou, talvez, o melhor espectáculo de sempre na maior sala do país.

Com uma super produção técnica e visual, com mais de 30 músicos em palco, efeitos técnicos em palco e um alinhamento muitíssimo bem escolhido, Tony Carreira não deixou nada ao acaso e acabou por arrebatar o público de início ao fim do espectáculo.

O percurso de Tony Carreira, ao contrário do que alguns tentam fazer querer, não foi fácil. Muito pelo contrário. Ao esforço de trabalhar numa fábrica que não gostava, ao ter de emigrar para longe das suas raízes, até ao regresso a Portugal, foram muitos dias duros e em que o menino de uma aldeia perto de Pampilhosa da Serra, teve de ser firme.

Depois, foi inteligente, astuto e com grande dose de humildade. Aprendeu como funcionava o meio musical e foi subindo os degraus da fama, alargando a sua legião de fãs, que hoje em dia é, talvez, a maior do país, conquistando o seu espaço, até tornar-se a estrela que é actualmente.

No meio disto tudo, Tony nunca foi considerado ou valorizado pelas rádios mainstream do país.

Porém, com 35 anos de carreira, Tony Carreira tem o seu estatuto de estrela nacional mais do que assegurado. Não dorme sobre isso, antes dedica-se a apresentar espectáculo com a maior qualidade possível, para que o seu público não saia dali defraudado.

Na Altice Arena, o aparato de produção era grande no exterior e interior da sala, até porque o concerto foi gravado pela TVI para ser emitido provavelmente na quadra do natal/ano novo.

O artista entregou-se por completo ao público, de início ao fim do espectáculo e contou com algumas surpresas. ‘Eras tu’ teve um dueto entre Tony Carreira e Suzana, recriando um momento feito nesta mesma sala em 2003, primeira actuação de Tony na maior sala do país. O cantor considerou Suzana como “uma irmã”, explicando que “quis repetir esse momento, com uma pessoa que além de ser uma amiga pessoal, é como uma irmã”. Por sua vez, a cantora revelou que chorou quando recebeu o convite, tal a emoção e honra de estar presente neste concerto.

Tony Carreira recordou, posteriormente, um dos maiores sucessos da música popular portuguesa: Mãe Querida. Em palco esteve acompanhado de Ágata, Romana e Tozé Morais.

Em ‘Já que te vais’, fez um dueto com Yura Silva, uma das suas backvocals, que trabalha com Tony há mais de 20 anos e tem uma voz arrebatadora.

Logo na fase inicial do espectáculo, Tony Carreira recordou Dino Meira, “faz 30 anos que partiu um grande artista português, Dino Meira”, disse, antes de cantar ‘Adeus Amigo’.

“É uma honra estar aqui pela 24 ou 25ª vez. Muito obrigado pela vossa presença. E se continuo a cá voltar é porque vocês querem“, destacou o cantor, visivelmente emocionado, na primeira vez que se dirigiu ao conclave.

Por mais difíceis que sejam os dias da minha vida, assim que subo aqui, esqueço-me disso“, referiu, de voz embargada, acrescentando: “Estamos a celebrar 35 anos de canções e sempre em cima. E isso é graças a vocês

Não sei se será a última vez que piso este palco. Não sei se será. Estou a falar na dúvida. A vida é isto. Portanto vamos fazer desta noite, algo inesquecível“, disse ainda, reforçando que não estava a dizer que seria a última vez, porém que a vida pode ser imprevisível.

Dedicou um tema aos seus filhos, em especial a Sara Carreira que faleceu em 2020, no tema ‘Como antes do adeus’, acabando em lágrimas e emocionado, perante uma plateia toda de pé a aplaudir.

Era impensável viver da música. Impensável pensar que um menino de uma aldeia em Pampilhosa da Serra, depois a emigração para França e depois voltava e tinha isto“, disse.

Foram muitas as noites e dias de sucesso. Tenho com vocês momentos inesquecíveis”, acrescentou, destacando ainda a força do seu público nos momentos menos bons da carreira.

Uma noite intensa, emocionante, e com Tony Carreira a mostrar que continua no top no que à produção de espectáculos na maior sala do país diz respeito. E com um público que nunca o deixa cair e o acarinha como família.

Alinhamento:

Intro + Se me vais deixar
Carinha Laroca
Adeus Amigo
Sonhador
Ai Destino
Que vai ser de mim
Sabes onde eu estou
Eu morro
Mesmo que se ja mentira
O mesmo de sempre
A Estrada e Eu
A minha guitarra
Não te vás
Intro + Eras tu (com Suzana)
A minha Lisboa
Já que te vais (com Yura Silva)
Sonhar contigo
Intro + Mãe querida (com Ágata, Romana e Tozé Morais)
Como Antes do Adeus
Porque é que vens
Saudade de ti
Sonhos de Menino
Eu sem ti
Depois de ti
Obrigado
Será que sou feliz

Encore:
Para sempre
A vida que eu escolhi.

Siga-nos no Google News

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

31,777FãsCurtir
12,739SeguidoresSeguir
438SeguidoresSeguir
277InscritosInscrever