Tropa do Morro: “Uma equipa vitoriosa, sedenta de títulos, mas que coloca em primeiro lugar as relações, a convivência e o companheirismo”

Tropa do Morro: “Uma equipa vitoriosa, sedenta de títulos, mas que coloca em primeiro lugar as relações, a convivência e o companheirismo”, contou Tiago Miguel ao Infocul.pt.

Tropa do Morro: "Uma equipa vitoriosa, sedenta de títulos, mas que coloca em primeiro lugar as relações, a convivência e o companheirismo"

Entrevista: Diogo Nora.
Fotografia: Diogo Nora / Minifootball

Apresentamos abaixo a entrevista a Tiago Miguel, presidente da equipa Tropa do Morro, actualmente a competir nas ligas Minifootbal no Porto, e atuais Bicampeões Nacionais da competição.

Quem é a equipa Tropa do Morro?

A Tropa do Morro é uma equipa de futebol de 7, composta por um grupo abrangente de amigos, representativos de diversas classes sociais, que desenvolveram um sentimento que ultrapassa a amizade, e que se enquadra no significado de família.

É uma equipa vitoriosa, sedenta de títulos, mas que coloca em primeiro lugar as relações, a convivência e o companheirismo.

Nos últimos anos temos conseguido juntar todas estes desígnios, o que nos deixa muito orgulhosos do que temos vindo a construir.

Eu, como responsável pela equipa tenho um trabalho acrescido, mas um orgulho ainda maior por ver que todo esse trabalho tem colhido os seus frutos!

Somos uma família!

Como surgiu a iniciativa de formar uma equipa?

O projecto foi iniciado no ano de 2018. 

Nesse ano, encontrava-me a jogar futebol de 11 federado na AF Porto, quando uma lesão grave fez com que tivesse que parar durante um longo período. Nessa fase, durante e pós-recuperação, fui tendo conversas com colegas de infância sobre estas competições de futebol de 7, onde decidimos criar uma equipa e avançar para a inscrição da mesma na competicao em causa.

Alguns deles já tinham competido nas ligas Minifootball e ajudaram nesse processo. Começamos de uma forma mais lúdica e hoje aqui estamos nós, como uma das referências nacionais do futebol de 7.

Como é composta a equipa do Tropa do Morro?

Quando formamos a equipa éramos poucos, precisávamos de mais jogadores… Desde o início  do projeto, comecei a assumir o papel de responsável e comecei a convidar alguns amigos e ex-colegas do futebol de 11, que aderiram de imediato.

Época após época, como é comum neste tipo de torneios, alguns vão saíndo por diferentes razões, e outros vão entrando. Sempre procurei juntar ao nosso grupo jogadores que conhecessem a maioria dos que já estavam, e que além de acrescentar dentro do campo, pudessem encaixar dentro do perfil de pessoa com que o grupo de identificasse.  Sinceramente, acho que temos um grupo muito forte tanto dentro de campo como fora dele, criando um sentimento de família, que apesar de parecer um clichê é efetivamente a palavra que melhor define a Tropa do Morro!

Quais as maiores dificuldades que sentem, ao longo da época?

A maior dificuldade é sem sombra de dúvida a parte financeira. Não temos nenhum patrocinador que nos ajude com as despesas das épocas! Somos nós, que entre todos e com maior ou menor esforço, vamos conseguindo contornar essa situação. Ao contrário de outras equipas que são patrocinadas, nós temos esse desafio extra de arranjar soluções para podermos angariar fundos, de forma a podermos garantir a nossa inscrição na competição.

As despesas nas deslocações para as finais nacionais são assumidas entre todos os jogadores de igual forma. 

Sendo que a organização responsável pela competição oferece como prémio ao vencedor local a estadia a 12 jogadores no fim de semana da final nacional, o que já é uma enorme ajuda, “apenas” temos que garantir recursos para o transporte e alimentação durante esse fim de semana.

Sendo que são os atuais Bicampeões das ligas Minifootball, quais os objetivos para 2023?

Os objetivos são claros, conquistar todas as competições que nos encontramos a disputar!

Vamos acabar a segunda época de 2022, e iniciar a primeira de 2023, que queremos vencer.

Encontramo-nos neste momento a disputar duas ligas, a Liga Semanal e a Liga de Fim-de-semana. Na liga semanal faltam 2 jogos e estamos neste momento na liderança e presentes também na meia-final da taça, e na liga de fim-de-semana estamos em 3º lugar, a faltar 5 jogos para o final, e queremos obviamente recuperar o topo da tabela. 

Os 2 próximos jogos serão muito importantes nas contas finais visto serem contra os atuais 1º e 2º classificados, e tudo faremos para os vencer.

Na taça da competição de fim-de-semana, também estamos em prova,,ainda nos quartos de final, e é outra competição que queremos ganhar.

2023, como todos os anos, será composto por 2 épocas, sendo que no final de cada uma existirá a tão desejada final nacional. Portanto, os objetivos da 1ª época serão os mesmos da 2ª que passam por ser campeões a nivel local (Porto) e depois apontar baterias para tentarmos ser campeões nacionais!

Qual a maior conquista da equipa e qual a maior “desilusão” que já tiveram?

Antes de falar na maior conquista, ou nas maiores, vou falar da maior desilusão. 

A maior desilusão, curiosamente, aconteceu na nossa 1ª final nacional, organizada em Castelo Branco, no ano de 2019. 

Fomos apurados para a mesma como campeões do Porto, chegando à final da prova defrontando o 2º classificado da época local do Porto.

Pela primeira vez, chegavam duas equipas do Porto à final nacional da Minifootball, onde infelizmente perdemos 4-2…

Apesar de ter sido a nossa primeira final nacional, tínhamos capacidade para vencer, o que não aconteceu e tornou-se assim na nossa maior desilusão até hoje.

Quanto à maior conquista, foi obviamente a conquista do Título nacional no ano 2022!

Aliás, dos Títulos de campeão nacional, pois vencemos no mesmo ano 2 finais nacionais, tornando-nos dessa forma actuais Bicampeões nacionais.

No entanto, não podemos deixar de realçar que somos neste momento Tetracampeões da Liga de fim de semana no Porto,o que nos deixa muitíssimo orgulhosos também.

Alguma vez foi ponderado passar do futebol “amador” para algo mais sério, e competir a nível distrital na Associação de Futebol do Porto?

Sinceramente, nunca foi uma ideia que me ocorresse.

Internamente brincamos um pouco com isso, mas como disse, pessoalmente nunca foi uma coisa que eu quisesse. 

Porque eu gosto disto, do futebol de 7, do convívio, do espírito, dos fins de semana nas finais nacionais, dos torneios…

E agora com o regresso da Seleção nacional em competições de futebol de 7, onde no último Europeu na Eslováquia conseguimos ter 2 jogadores presentes, e onde no futuro acreditamos ter mais jogadores nossos selecionados, preferimos continuar a viver esta experiência do futebol de 7. 

Estas vivências, experiências e conquistas não há nada que as pague. 

Para finalizar com uma resposta direta digo que não, nunca foi ponderado.

Em 3 palavras como descreve a equipa Tropa do Morro?

Família, compromisso, e orgulho!

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

29,953FãsCurtir
12,945SeguidoresSeguir
329SeguidoresSeguir
213InscritosInscrever