Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Wanda Stuart acusada de homofobia, decide responder

Wanda Stuart acusada de homofobia, decide responder

Wanda Stuart foi acusada, nas redes sociais, de ser homofóbica.

A actriz e cantora decidiu usar a sua página profissional da rede social Facebook, para responder aos dois internautas.

Deixamos, abaixo, o texto na íntegra:

Queridos amigos, hoje fui chamada de homofóbica por dois ignorantes (para não dizer outra coisa)…
Deixo-vos aqui os comentários que fizeram numa publicação que fala sobre uma entrevista que dei e, também, a minha resposta. Pois não sou de levar desaforos para casa…
Além de que defendem tanto a causa gay, que nem se assumem aqui no face, pois não têm fotografias nas suas páginas 😂😂😂
SC Carvalho Vasco Teixeira ora bem, por onde é que eu hei-de começar?, para vos tentar dar uma liçãozinha sobre a história da luta pelos direitos da comunidade gay em Portugal…?
Se o Vasco e o seu amiguinho SC Carvalho fossem minimamente instruídos e soubessem um pouco para além da “cultura das redes sociais e dos sites de engate”, saberiam que a Wanda Stuart foi desde os anos 90 uma figura central na luta pelos direitos dos gays em Portugal.
Fui apresentadora da Gala Abraço durante 20 anos, ao lado do meu querido amigo Carlos Castro, encabecei as primeiras Gay Prides (sim, andei a empunhar cartazes nas primeiras manifestações pelos direitos da comunidade gay), para além dos meus melhores amigos serem praticamente todos gays ou Travestis… Fiz, faço e farei espectáculos com amigos/artistas Travestis (tenho um agendado para o final de setembro em Lisboa), fui a primeira mulher a fazer shows no Trumps e no Bric (entre outros bares e discotecas gays) e amissíssima dos seus proprietários, fui sempre vestida pelos melhores estilistas portugueses (todos gays), dei entrevistas onde os títulos, por exemplo, diziam coisas tipo “Se fosse homem seria homossexual”, fui eleita Rainha dos Travestis pela saudosa Ruth Bryden (que vocês nem devem saber quem é), entre muitas outras coisas que me ligam à comunidade gay em Portugal para sempre e com muito orgulho… até fui referenciada em alguns livros escritos por escritores gays.
Mas como os meninos, que me criticam agora, não devem ler para além do que aparece nas redes sociais e nos sites de engate, vêm agora tentar pôr-me rótulos que não se enquadram de todo na minha pessoa.
Chamar-me a mim homofóbica deve ser só piada… infelizmente é uma piada sem graça nem fundamento (os meus amigos gays devem estar agora a rir-se a bandeiras despregadas)… (bandeiras com arco-íris, obviamente)…
Só mesmo pessoas que não sabem nada da vida e que nem tentam saber um pouco sobre quem chegou antes deles e lhes abriu as portas, para que possam hoje em dia andar vestidos como querem e terem saído do seu armário cheio de mofo… foram pessoas como a Ruth Bryden, Lydia Barloff, Cindy Scrash, Suzana Mastroianni, Débora Kristal, Linda Xenon, Marlene, entre muitas outras que me receberam no seu meio, me acarinharam e me coroaram Rainha dos Gays, é que abriram caminho para que o Vasco e seu amiguinho SC Carvalho pudessem hoje se assumir sem problemas…
Deixem de se armar em “bichas modernas” (porque não o são, são apenas bichinhas ignorantes) e não tentem denegrir uma pessoa que lutou pelos vossos direitos, mesmo não tendo que o fazer e que até por isso foi rotulada e muitas vezes posta de lado profissionalmente por estar associada à vossa comunidade.
Tentem aprender qualquer coisa sobre quem tentam denegrir, antes de abrir essa vossa boquinha para falar de mim… perguntem aos gays mais velhos quem é a Wanda Stuart e talvez aprendam qualquer coisinha com quem anda nisto há mais tempo que vocês.
Senão correm o risco de vos chamarem “bichas tontas”…
E até correm o risco de serem processados por difamação a uma figura pública, neste caso eu
“.

Wanda Stuart acusada de homofobia, decide responder, deixando no ar a possibilidade de agir judicialmente.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
109InscritosInscrever
Corrida de Sobral de Monte Agraço 2021