Graça Fonseca destaca Filipe Duarte como um dos “grandes talentos portugueses na arte da representação”

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, emitiu uma nota de pesar pelo falecimento do actor Filipe Duarte.

 

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, lamenta a morte do ator Filipe Duarte (1973–2020), um dos grandes talentos portugueses na arte da representação e que deu vida a inúmeras personagens que o público português nunca esquecerá.

Tendo frequentado a Escola Superior de Teatro e Cinema e o Instituto de Formação, Investigação e Criação Teatral, Filipe Duarte notabilizou-se através inúmeras produções nacionais, tanto para a televisão, como para o cinema, sendo de destacar um dos seus trabalhos mais recentes no filme “Variações” (João Maia, 2019), papel pelo qual está nomeado para “Melhor Actor Secundário” nos Prémios Sophia da Academia Portuguesa de Cinema.

Um dos grandes talentos da sua geração e com amplo reconhecimento nacional e internacional, Filipe Duarte integrou o elenco de várias longas-metragens de ficção, entre as quais, “A Costa dos Murmúrios” (Margarida Cardoso, 2004), “A Outra Margem” (Luís Filipe Rocha, 2007), “A Vida Invisível” (Vítor Gonçalves, 2013) e “Cinzento e Negro” (Luís Filipe Rocha, 2015). Notabilizou-se também pela sua participação em séries portuguesas como “A Ferreirinha” (2004), “João Semana” (2005) e “Equador” (2008-2009), entre outras.

O seu trabalho permanecerá sempre entre nós, como testemunho de uma capacidade singular de dar sentimento e autenticidade às personagens que interpretou.

À Família e Amigos enviam-se sentidas condolências.

Graça Fonseca

17 de Abril