Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Lisboa, Faro e Açores: Desmantelamento de grupo que se dedicava a esquema de burlas através da internet

Lisboa, Faro e Açores: Desmantelamento de grupo que se dedicava a esquema de burlas através da internet

O Comando Territorial de Braga, através do Destacamento Territorial da Póvoa de Lanhoso, nos dias 28 e 29 de julho, identificou três homens, com idades entre os 30 e os 40 anos, e uma mulher de 60 anos, por burlas através da internet, na área metropolitana de Lisboa, no distrito de Faro e nos Açores.

No seguimento de uma denúncia de burla de concessão de empréstimos pessoais através das redes sociais, que ocorreu em dezembro de 2020,  os militares da Guarda desenvolveram uma investigação que permitiu apurar que o modo de actuação do grupo consistia numa abordagem inicial, através do Facebook, com os supostos interessados, solicitando diversas transferências para pagamento de comissões e abertura de processo. Assim, as vítimas efetuavam as transferências, mas nunca viam o suposto empréstimo ser-lhe creditado na conta.

Esta operação decorre no seguimento da identificação de três suspeitos pela GNR, em março deste ano, nos distritos de Aveiro, Faro e Lisboa. Com o desenvolvimento da investigação apurou-se a identificação de mais quatro suspeitos de integrar o esquema investigado, tendo sido realizadas cinco buscas em residência e duas em estabelecimentos comerciais, culminando na apreensão diverso material de prova, desde documentação bancária e documentos manuscritos com prova de recepção e depósitos de valores monetários de diversas proveniências. Foram também apreendidos diversos equipamentos informáticos utilizados no esquema (telemóveis, computadores e tablets), para serem sujeitos a perícia técnica.

Com este esquema, estima-se que os suspeitos tenham obtido um considerável proveito financeiro, tendo sido enganadas centenas de vitimas. A análise da prova obtida e pelo que foi apurado até ao momento na investigação permite avançar que este grupo tenha obtido proveitos financeiros superiores a um milhão de euros.  

A operação contou com o reforço da estrutura de investigação criminal do Comando Territorial de Braga, do Comandos Territoriais de Lisboa e Açores e com a colaboração da Polícia de Segurança Pública (PSP).

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
109InscritosInscrever
Corrida de Sobral de Monte Agraço 2021